Por

Redação da Revista Autismo

""

Aplicativo de higiene bucal de autistas ganha atualização

14 de maio de 2021Vamos ao dentista? — Canal Autismo / Revista AutismoVamos ao dentista? / divulgação

Tempo de Leitura: < 1 minutoO aplicativo “Vamos ao dentista?”, dedicado a auxiliar na higiene bucal de autistas e no processo de ir a dentistas, foi reformulado e ganhou uma atualização. De acordo com notas dos desenvolvedores, o redesenho foi aplicado pelo diretor de arte André Molina e inclui músicas novas. O aplicativo está disponível para dispositivos compatíveis com o iOS – Mac, iPhone e iPad.

Sobre o aplicativo

A ideia surgiu como como parte da tese de doutorado da cirurgiã-dentista Adriana Zink, especializada em tratamento de pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), quando um protótipo desenvolvido por Eder Cassola Molina (professor de geofísica da Universidade de São Paulo) foi usado para a coleta de dados, e apresentou resultados satisfatórios que foram utilizados na tese e publicados no artigo “Communication Application for Use During the First Dental Visit for Children and Adolescents with Autism Spectrum Disorders”, na revista especializada Pediatric Dentistry (vol. 40, número 1, 2018), trabalho que também originou uma cartilha sobre saúde bucal. O protótipo foi expandido, atualizado e reformulado, dando origem ao aplicativo.

Compartilhe

Comentários

Academia do Autismo

Fique por dentro das últimas notícias!
Assine a nossa News.

Dia do Autistão - Revista Autismo

Dia do Autistão 2019 trará autistas de todo o Brasil ao Rio

/
Por Tiago Abreu
A Organização Diplomática do Autistão, de amplitude internacional e formada exclusivamente por autistas, promoverá em 31 de março de 2019 o evento Dia do Autistão, na cidade do Rio de Janeiro.
#esefosseseufilho — E se fosse seu filho?

#eSeFosseSeuFilho

/
Por Luiz Fernando Vianna
Muita gente dirige aos nossos filhos olhares de compaixão. Seria bem melhor que demonstrassem empatia. Pôr-se no lugar de pessoas que têm autismo ou outros transtornos é tarefa difícil para os neurotípicos, mas fundamental para quebrar a falsa barreira entre “normais” e “deficientes”. Foi na batalha por empatia que mães se uniram, em 2016, num grupo de WhatsApp, o Juntos. A rede de familiares de pessoas com deficiências cresceu e, entre outras ações, criou #eSeFosseSeuFilho. A hashtag ganhou alcance nacional a partir de 2018. Algumas das mães participaram do programa “Encontro com Fátima Bernardes”. E artistas foram convidados a gravar vídeos com relatos de quem acompanhou os filhos sendo alvos de preconceito e exclusão.

Espectro Artista

/
Por Redação da Revista Autismo
Diagnosticada com Síndrome de Asperger, a desenhista tem 29 anos, é paulistana e, desde pequena, é extremamente apaixonada por tudo relacionado aos dinossauros. Atualmente trabalhando como desenhista freelancer, Camila tem fluência em inglês, adora viajar e ir para baladas e festas. Tem formação em mergulho autônomo — tendo mergulhado em cavernas à noite em mar aberto — e não concluiu a faculdade de biologia.