Arquivo para Tag: acessibilidade

Maior parque aquático do país inaugura atividades com acessibilidade para autistas — Canal Autismo / Revista Autismo

Maior parque aquático do país inaugura atividades com acessibilidade para autistas

Tempo de Leitura: < 1 minutoO Thermas Acqualinda, localizado em Andradina, no interior de São Paulo, foi inaugurado nesta quinta-feira (30). Na ocasião de lançamento, o parque anunciou ser totalmente acessível para autistas.

Entre as funções de acessibilidade oferecidas pelo parque, está o Quiet Room, um espaço com regulação de luzes e silencioso para ajudar pessoas com crises sensoriais.

Seu José da 99

Tempo de Leitura: < 1 minutoSeu José tinha seu celular amarrado à sua perna por um elástico. Seu outro aparelho havia sido roubado por estar muito à mostra, no painel do carro. Deixando no console, ele cai. Seu José inventou um mecanismo que atende suas necessidades. “E o travesseirinho Seu José?”

“É para não esquentar a perna por conta da bateria”.

O que isso tem a ver com autismo?

Tudo.

Acredito que para tudo que chamamos “problema”, há solução. Pode se chamar tecnologia assistiva, estratégia, stim toy, ou seja lá o nome que se queira dar.

Tudo se resume em adaptação: como superamos uma dificuldade depende de nossa capacidade de observação das necessidades, disponibilidade, criatividade e muito diálogo.

Muito do que se acredita ser inabilidade ou incapacidade, pode facilmente ser resolvido com um “elástico e um travesseirinho” no dia a dia.

Vamos pensar nisso?

(Seu José autorizou a foto e a divulgação de seu nome)

App para autistas criado por pernambucanos chama a atenção da Apple

Tempo de Leitura: < 1 minutoO aplicativo AuTime, criado por quatro estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e que visa prover acessibilidade para autistas, recebeu mentoria da Apple.

“Fomos os únicos brasileiros fora do eixo EUA-Reino Unido a receber mentoria da Apple. Agora, queremos partir para a aceleração financeira”, disse Eduardo Ramos para o O Globo.

A previsão é que o aplicativo seja lançado no Brasil em fevereiro deste ano. Com a mentoria da Apple, também há planos de lançamento no exterior.

Parque da Mônica cria hora do silêncio para autistas — Canal Autismo / Revista Autismo

Parque da Mônica cria hora do silêncio para autistas

Tempo de Leitura: < 1 minutoO Parque da Mônica anunciou nesta quarta-feira (5) a hora do silêncio. Na primeira hora de funcionamento do parque, os estímulos sonoros e visuais serão reduzidos para acessibilidade de autistas.

A iniciativa foi divulgada nas redes do parque e faz parte do Projeto Inclusão, que visa ações de acessibilidade e inclusão de diferentes públicos no local.

Estudantes da UFPE criam aplicativo de acessibilidade para autistas

Tempo de Leitura: < 1 minutoQuatro estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) desenvolveram o aplicativo AuTime. O projeto foi criado com a intenção de promover acessibilidade para autistas e ajudá-los a construir uma rotina.

Em entrevista a Folha de Pernambuco, o estudante Eduardo Ramos falou sobre a iniciativa, que é relacionado a um primo autista. “Sempre tive em mim um propósito de criar alguma coisa que fosse auxiliá-lo. Quando fomos desafiados a trazer aspectos de nossas vidas para criar um aplicativo, eu pensei poxa, imagine se eu tivesse alguma coisa que pudesse ajudar João”, disse ele.

Segundo os autores, o aplicativo está em testes e deve ser lançado em fevereiro de 2022.

Parque em Foz do Iguaçu terá acessibilidade para autistas

Tempo de Leitura: < 1 minutoA Hidrelétrica Itaipu Binacional, que é detentora de uma floresta restaurada, vai transformar a área localizada em Foz do Iguaçu em um parque. O objetivo é transformar-se em um espaço turístico de trilhas e lazer, com uma das pistas com acessibilidade para pessoas autistas.

Segundo informações divulgadas pela Gazeta do Povo, a área tem mais de 100 hectares e pode se tornar um espaço que vá atrair especialmente ciclistas que já fazem trilha na região.

Parque da Peppa Pig previsto para 2022 será acessível para autistas

Tempo de Leitura: < 1 minutoO Peppa Pig Theme Park da Legoland, previsto para 2022 na Flórida, será acessível para autistas. A organização do local se comprometeu a ter profissionais treinados para lidar com autistas, segundo um pronunciamento da Legoland à imprensa.

De acordo com o Disability Scoop, veículos também estão sendo adaptados para crianças com deficiência física, bem como aquelas que utilizam-se de cadeiras de rodas.

Autistas contam experiências sobre a prova do ENEM em podcast

Tempo de Leitura: < 1 minutoO podcast Introvertendo, produzido por autistas adultos e com diálogos sobre o autismo, lançou nesta sexta-feira (26) o seu 197º episódio, chamado “Autistas no ENEM”. O episódio contou com o youtuber e pesquisador Willian Chimura juntamente com o estudante de biomedicina Luca Nolasco, ambos autistas.

Willian fez provas do Enem desde 2009 e Luca desde 2016, e tiveram diferentes experiências com o exame antes e depois do diagnóstico de autismo. Eles discutiram o processo de inscrição, a ida até o local de prova, questões de acessibilidade durante a ação da prova, além de constrangimentos e desconfortos vividos.

O episódio está disponível para ser ouvido em diferentes plataformas de podcast e streaming de música, como o Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e CastBox, ou no player abaixo. O Introvertendo também possui transcrição de seus episódios e uma ferramenta em Libras, acessível para pessoas com deficiência auditiva.

Autista com cão de serviço afirma que foi barrado em metrô no DF — Canal Autismo / Revista Autismo

Autista com cão de serviço afirma que foi barrado em metrô no DF

Tempo de Leitura: < 1 minutoArthur Skyler Santana de França, 22 anos, publicou um desabafo no Twitter no último sábado (20). Na publicação, o jovem, que é autista, disse que foi barrado por seguranças no metrô do Distrito Federal pelo uso de um cão de serviço, que o ajuda em funções diárias.

O caso repercutiu nas redes sociais, sobretudo na comunidade do autismo. Procurado pelo Metrópoles, Arthur contou novamente o ocorrido. “O primeiro agente me disse que Atlas não poderia entrar no elevador, pois o cachorro não era deficiente”, disse ele.

Após a situação e a discussão provocada no âmbito do autismo, há a probabilidade de mudança na lei que estabelece o Estatuto da Pessoa com Deficiência do Distrito Federal, para incluir cães de serviço, não só cães guia, para assistência de pessoas com deficiência.

Atualização:

Nesta terça (23.nov.2021), Arthur e Atlas estiveram no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) para discutir essa questão. Abaixo, veja o que Arthur postou no Twitter, com um vídeo.

 

[Atualizado em 24/11/2021, 09h38 com postagem do Arthur no Twitter]

Projeto no interior de SP torna supermercados silenciosos para autistas

Tempo de Leitura: < 1 minutoUm projeto em Rio Claro, interior de SP, teve como ênfase pessoas autistas. A Hora do Silêncio, da prefeitura do município em parceria com o Instituto Incluir, prevê uma hora em que a luminosidade e os sons de estabelecimentos comerciais, como supermercados, sejam diminuídos.

Segundo o G1, a iniciativa foi bem aceita não só entre autistas, mas outras pessoas com deficiência e idosos também. “O projeto de princípio veio para beneficiar as pessoas de autismo, mas a gente viu que vem contemplar diversas deficiências e todo ser humano”, disse Paulo Meyer, que é cego.

Disney lança novo sistema de acessibilidade em seus parques temáticos

Tempo de Leitura: < 1 minutoA Disney anunciou que está lançando um novo sistema para que pessoas com deficiência garantam maior acessibilidade em seus parques temáticos. Com dias de antecedência, pessoas podem fazer uso do Disney’s Disability Access Service para ter maior previsibilidade do que querem ou vão fazer no parque temático.

De acordo com o Disability Scoop, a mudança reflete várias ações que a empresa promove desde 2013 para ser mais acessível.

Professora da UFG lança livro sobre inclusão escolar

Tempo de Leitura: < 1 minutoAna Flávia Teodoro, professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás (UFG), lançou o livro Autistas e os Espaços Escolares Adaptados. A obra reúne, segundo a autora, estudos nacionais e internacionais sobre adaptação física de espaços escolares para autistas, com o objetivo de auxiliar profissionais que trabalham com inclusão escolar e também de informar familiares de autistas.

“Dedico este livro a todas as crianças e jovens autistas que precisam com urgência de espaços escolares pensados e adaptados de acordo com suas necessidades. Estudantes autistas que ao longo dos anos foram negligenciados em seu direito de ser e estar no ambiente escolar em condições de igualdade em relação aos demais colegas”, disse Ana Flávia Teodoro, que também possui uma página no Instagram.

A obra foi publicada pela editora Mercado de Letras e está disponível para compra online.