Posts

Mãe Musical encerrou abril com canção “Nossa Voz”, em homenagem à comunidade autista

Tempo de Leitura: 2 minutos

Com videoclipe emocionante, o projeto contou com apoio de diversas instituições, além da Revista Autismo

“O calendário no decorrer do ano ganha cores e datas para dar visibilidade a causas, despertando uma sociedade mais compreensiva e acolhedora.”  O mês de abril é marcado com a cor azul, para chamar a atenção à Conscientização do Autismo. Para dar voz a esse tema, a Mãe Musical, Elisa Gatti, realizou ações ao longo do mês, trazendo  apoios do Instituto Maurício de Sousa, Revista Autismo, e Associação Amigos do Autista (AMA) e dos aplicativos Jade Autism e Rede Azul.

E agora para fechar com chave de ouro, a cantora e compositora junto com 13 autistas incríveis lançou, no fim de abril (dia 30), a canção intituladaNossa Voz. 

Assista ao vídeo

 

“Nossa Voz” fala sobre a importância de dar espaço a essas pessoas com TEA (Transtorno do Espectro do Autismo) e mostrando que eles não têm cara, e sim muito a ensinar sobre o mundo deles e que escutam e dizem muito mais do que imaginamos. 

“Me emocionei muito com o resultado final. Nessa canção entrei apenas para ser ouvinte e como compositora coloquei tudo que ouvi e aprendi desse universo, com quem realmente entende. Meu papel dentro do Mãe Musical é dar espaço para que projetos e pessoas possam ser vistas. Por isso escolhi fazer isso no mês de abril, com a comunidade do autismo que me encantou tanto”, conta Elisa Gatti. 

Acompanhado de um videoclipe super emocionante, Elisa, além de contar com o total apoio de quem faz esse mês ser especial, traz no vídeo a participação de 13 autistas que soltaram a voz, são eles: Giovani de Sá Milhar, Artur Siqueira Mousquer,  Joaquim Hennemann Solana, João Pedro Ribeiro Barboni, Árthur Oliveira Nogueira, Fernando Pavone Cinelli, Rafael Cariatti, Fabiola Cariatti, Germano Brissac, Julia Magalhães Albrigo Guimarães, Bruno Caruso Caldatto, Israel Rodrigues Parreira e Fernando Pavone Cinelli. Esses são apenas alguns rostos que representam toda a grande comunidade do autismo, que merece espaço. 

Acompanhe a artista no Instagram: @MaeMusical.

Cartaz da campanha nacional 2020 da Revista Autismo para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Revista Autismo lança campanha nacional para o Dia Mundial do Autismo

Tempo de Leitura: 3 minutos

Cartaz da campanha nacional 2020 da Revista Autismo para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo

 

Com todo o material 100% gratuito, a Revista Autismo lançou neste mês de fevereiro uma campanha nacional para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo 2020, com o tema: “Autismo: Respeito para todo o espectro”.

Em 2020, pela primeira vez, a comunidade envolvida com a causa do autismo no Brasil todo segue, unida, em uma campanha nacional para celebrar a data e conscientizar, usando a hashtag #RESPECTRO nas redes sociais (união das palavras “respeito” + “espectro”). As caminhadas e manifestações, na medida do possível, deverão estar concentradas nos dias 4 e 5 de abril de 2020.

O objetivo desta campanha é conscientizar as pessoas a respeito do autismo. É uma mensagem da comunidade ligada ao autismo para toda a sociedade (de dentro para fora). Portanto, vamos usar a palavra espectro no tema para conscientizar a população a respeito das enormes diferenças do autismo em cada pessoa, do grande espectro de variedade em relação à maneira como o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) afeta cada indivíduo.

Material

Todo o material pode ser obtido no site campanha.RevistaAutismo.com.br para ser usado sem restrições. Lá, há incluive modelos de ofícios para enviar a escolas e empresas para que vistam azul no 2 de abril; e até mesmo para prefeituras iluminarem de azul os prédios e monumentos da cidade.

A campanha é para todo o Brasil, de uso irrestrito e gratuito por parte de qualquer pessoa ou instituição interessada em divulgar informação sobre autismo. Todo o material está em duas versões com e sem a marca da Revista Autismo, para que qualquer um, mesmo que não queira citar o nome da revista (por qualquer motivo), possa integrar a campanha e unir forças para fazermos uma conscientização nacional muito mais efetiva.

A campanha foi toda criada sem nenhum custo pela agência The White, de Manaus (AM), que apoiou a causa e deu sua contribuição à causa.

Dia Mundial

A ONU (Organização das Nações Unidas), no fim de 2007, definiu todo 2 de abril como sendo o Dia Mundial de Conscientização do Autismo (no original em inglês: World Autism Awareness Day), quando cartões-postais de todo o planeta se iluminam de azul — no Brasil, o mais famoso é o Cristo Redentor — para lembrar a data e chamar a atenção da mídia e da sociedade para o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).


Camiseta da campanha nacional 2020 da Revista Autismo para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo
Caminhada pelo Autismo na Avenida Paulista, em SP — Revista Autismo

Documentário registra a caminhada pelo autismo em SP com 10 mil pessoas

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Irmão de autista, Diego Lomac fez o documentário voluntariamente para dar mais visibilidade à causa

Um documentário em vídeo, de 4min15s, registrou todo o evento da “Caminhada pelo Autismo” na Avenida Paulista neste ano (2019), com cerca de 10 mil pessoas, segundo a Polícia Militar. Com depoimentos (inclusive meu) e imagens aéreas, o videomaker Diego Lomac mostrou a grandiosidade do evento e sua importância para a causa.

A caminhada aconteceu na tarde do domingo 7 de abril de 2019, pelo Dia Mundial de Conscientização do Autismo, celebrado todo 2 de abril e instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas). O evento visa conscientizar a sociedade e chamar atenção da mídia para o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

Ativismo

Irmão de autista, Diego fez o documentário voluntariamente, contribuindo para que o autismo tenha mais visibilidade. Seu irmão, Rafael, hoje com 22 anos, é mais um dentre os aproximadamente 2 milhões de autistas no Brasil, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS). O videomaker, assim como a mãe, Márcia Lombo Machado, também ativista, acreditam que ajudar a causa é também ajudar Rafael. Além das imagens com câmera de mão, um drone foi utilizado para captar imagens aéreas e mostrar quão grande foi a manifestação. Depoimentos das mães e ativistas Milena Carneiro e Simone Alli Chair, mostraram a importância de exporem-se à sociedade. Saiba mais sobre o evento na nossa reportagem “Caminhada pelo autismo azulou a av. Paulista mais uma vez“.

Videomaker

Vale divulgar o trabalho do Diego Lomac, que pode ser visto no portfólio dele online. O agradecemos pela iniciativa e doação.

Assista ao documentário abaixo:

Documentário: “Dez Mil Azul” — por Diego Lomac
Caminhada pelo Autismo na Avenida Paulista, em SP — Revista Autismo

Caminhada pelo autismo azulou a av. Paulista mais uma vez

Tempo de Leitura: 2 minutos

Autistas, pais, parentes e profissionais somaram 10 mil pessoas no evento

Com um público de aproximadamente 10 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, a “Caminhada pelo Autismo” deixou a avenida Paulista toda azul neste domingo, 7 de abril de 2019, pelo Dia Mundial de Conscientização do Autismo. O evento visa a conscientizar a sociedade e chamar atenção da mídia para o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), que deve atingir cerca de 2 milhões de brasileiros, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A concentração do evento foi na Associação Sabesp, na Rua Treze de Maio, próximo ao Shopping Pátio Paulista, e a caminha se deu num trajeto de aproximadamente 2 quilômetros, até a Praça Alexandre Gusmão, próximo ao Masp.

caminhada de 2018 teve a participação de 5 mil pessoas, segundo a organização do evento, composta pela Associação de Pais Inspirare, o grupo TEApoio, Centro Lumi, APABB e Projeto Integrar. Mais informações podem ser obtidas no site oficial do evento: caminhadadoautismo.org.

Turma da Mônica

Mônica e Cebolinha tiraram fotos com as crianças na concentração da Caminha pelo Autismo, em São Paulo.

Na concentração houve brincadeiras, brindes, guloseimas, como picolés (que deixam a língua azul — cedidos pela Tismoo), algodão doce, pipoca, balas, chocolates, bolachas, pirulitos, além de lanches de hambúrguer, sucos e água. A presença da Turma da Mônica — com Mônica e Cebolinha — para sessão de fotos foi um dos ápices do evento, que te ainda palhaços, atores caracterizados de super-heróis, música e distribuição de balões. Filas se formaram para receber a Revista Autismo número 4, gibis do André, da Turma da Mônica, com o tema autismo, do Instituto Mauricio de Sousa, e a cartilha do Ziraldo “Autismo: uma realidade“, da Autismo e Realidade, sobre o tema, além de camisetas e chaveiros da Autismo em Dia.

O encerramento teve três atrações: a palhaça Popota, show do grupo Barbatuques, uma apresentação de taiko (tambor japonês) com o Pipa (Projeto de Integração Pró-Autista).

Imagens cedidas por: Diego Lomac — tel. (11) 950475255

Dia Mundial de Conscientização do Autismo de 2016 - Revista Autismo

Secretário-geral da ONU publica mensagem para o Dia Mundial do Autismo

Tempo de Leitura: 2 minutos

António Guterres, secretário-geral da ONU (foto: The British Foreign and Commonwealth Office)

Anualmente, a ONU publica uma mensagem do secretário-geral para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Como neste ano (2019) o tema é  “Tecnologias assistivas, participação ativa” — tratando do uso de ferramentas tecnológicas para auxiliar no dia a dia, além de proporcionar voz aos autistas (veja o texto da Revista Autismo sobre o tema) —, o secretário-geral, o português António Guterres, frisou a importância das tecnologias e, principalmente, no intuito de usá-las para a inclusão, citando também a Agenda 2030 da ONU.

Guterres, que foi primeiro-ministro de Portugal de 1995 a 2002, citou ainda o documento “Estratégia para Novas Tecnologias” (veja o PDF aqui), lançado por ele em 2018, a fim de alinhar a inovações tecnológicas com os valores humanitários da ONU.

Abaixo, segue uma tradução livre da mensagem, cujo texto original (em inglês) pode ser visto no site da ONU em: https://www.un.org/en/events/autismday/sgmessage.shtml.

Mensagem do secretário-geral

“No Dia Mundial de Conscientização do Autismo, nos manifestamos contra a discriminação, celebramos a diversidade de nossa comunidade global e fortalecemos nosso compromisso com a plena inclusão e participação de pessoas com autismo. Apoiá-los para atingir seu pleno potencial é uma parte vital de nossos esforços para manter a promessa central da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável: não deixar ninguém para trás.

O debate deste ano ressalta a importância de tecnologias assistenciais acessíveis para apoiar pessoas com autismo a viver vidas independentes e, de fato, exercer seus direitos humanos básicos. No mundo todo, ainda existem grandes barreiras ao acesso a essas tecnologias, incluindo altos custos, indisponibilidade e falta de consciência de seu potencial.

No ano passado, lancei o [documento] “Estratégia para Novas Tecnologias” para garantir que as tecnologias novas e emergentes estejam alinhadas com os valores consagrados na Declaração das Nações Unidas, no direito internacional e nas convenções de direitos humanos, incluindo a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. No Dia Mundial da Conscientização do Autismo, reafirmamos nosso compromisso com esses valores — que incluem igualdade, equidade e inclusão — e promovemos a plena participação de todas as pessoas com autismo, assegurando que tenham as ferramentas necessárias para exercer seus direitos e liberdades fundamentais.”

(António Guterres)

Casos de autismo sobem para 1 a cada 68 crianças

Tempo de Leitura: 2 minutos

Paiva Junior,
editor-chefe da Revista Autismo

Conforme pesquisa do governo dos Estados Unidos, os casos de autismo subiram para 1 em cada 68 crianças com 8 anos de idade — o equivalente a 1,47%. O número foi aferido pelo CDC (Center of Diseases Control and Prevention), do governo estadunidense — órgão próximo do que representa, no Brasil, o Ministério da Saúde. Os dados são referentes a 2010 e foram divulgados nesta quinta-feira, 27 de março de 2014.

Houve aumento de quase 30% em relação aos dados anteriores, de 2008, em que apontava para 1 caso a cada 88 crianças. Quase 60% para 2006, que era de 1 para 110. Mesmo o autismo podendo ser detectado a partir dos 2 anos de idade, a maioria das crianças foi diagnosticada após os 4 anos.

Para alertar a respeito dos números alarmantes, todo 2 de abril é comemorado o “Dia Mundial de Conscientização do Autismo” — em inglês, “World Autism Awareness Day” —, data instituída pela ONU (Organização das Nações Unidas) desde 2008. O objetivo é, anualmente, conscientizar a sociedade a respeito desta complexa síndrome, para que aja mais suspeita, mais diagnóstico, mais tratamento, mais respeito e menos preconceito. Para isso iluminam-se de azul prédios e monumentos ao redor do mundo. O azul foi a cor designada para o autismo, por ter uma prevalência bem maior em meninos que em meninas — mais de 4 para 1.

Como jamais provou-se qualquer relação da prevalência maior de autismo com alguma região do planeta ou etnia, a Organização Mundial da Saúde considera os números dos Estados Unidos estimados para todo o planeta. O Brasil estima-se que tenhamos mais de 2 milhões de pessoas com autismo. No ano passado, uma lei federal foi aprovada equiparando em direitos os autistas aos deficientes, além de outros benefícios — Lei 12.764, também conhecida como “Lei Berenice Piana”.

No Brasil o Cristo Redentor (no Rio de Janeiro), a Ponte Estaiada (em São Paulo), e muitos monumentos em todo o território nacional serão iluminados de azul na data. No mundo, pode-se destacar o Empire State (nos Estados Unidos), a CN Tower (no Canadá) e muitos outros cartões-postais ao redor do planeta.O autismo é uma complexa síndrome que afeta três importantes áreas do desenvolvimento humano: comunicação, socialização e comportamento. Ainda não se sabe a causa, nem há cura, apenas tratamento. O único consenso mundial é que quanto antes de trata, melhores são as possibilidades de maior qualidade de vida.

Informações sobre os sinais e sintomas de autismo em linguagem acessível podem ser obtidas no livro “Autismo — Não espere, aja logo!” (136 pág., editora M.Books, R$42, site: LivroAutismo.PaivaJunior.com.br) e também na gratuita Revista Autismo (site:  www.RevistaAutismo.com.br) — a única revista a respeito da síndrome na América Latina, além de ser a única no mundo em língua portuguesa