12 de agosto de 2021

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Após a inclusão definitiva de adolescentes com deficiência e comorbidades como grupo prioritário para vacinação contra a Covid-19 por meio de lei sancionada pelo Governo Federal, a Defensoria Pública de São Paulo lançou, nesta terça-feira (10), um ofício à Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, para solicitar informações sobre prazos de vacinação deste grupo de pessoas e a inclusão delas no Plano Nacional de Imunização, o PNI.

Segundo a nota, divulgada nas redes da Defensoria Pública de SP, o ofício é assinado pela defensora Renata Tibyriçá e pelos defensores Rodrigo Gruppi, Daniel Secco e João Paulo Dorini. A única vacina contra Covid-19 aprovada pela Anvisa para aplicação em adolescentes a partir de 12 anos é a Pfizer/BioNTech.

Publicidade
1Pure/EndoPure
COMPARTILHAR:

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

‘Seja feliz hoje, com o que você tem hoje’, afirma Francisco Paiva Junior

tio .faso: ‘O machismo causa nos homens autistas um sério problema de autoestima’

Assine a nossa Newsletter grátis
Clique aqui se você tem DISLEXIA (saiba mais aqui)