Posts

Pós-graduação em Transtorno do Espectro do Autismo

Tempo de Leitura: 3 minutos

Em parceria com a FAEESP, Academia do Autismo lança curso em plataforma de educação continuada

Esta semana, a Academia do Autismo anunciou em suas redes sociais uma chamada que classificaram como “o maior anúncio de todos os tempos”, e o público pode descobrir do que se tratava: o lançamento de um curso de pós-graduação em Transtorno do Espectro do Autismo em parceria com a FAEESP.

Com início das aulas programado para o próximo dia 24 de maio, o curso é destinado a profissionais já graduados nas áreas de saúde, educação ou outras áreas relacionadas. As aulas serão liberadas sempre às segundas-feiras, dentro do CIA Autismo, a maior plataforma de educação continuada no transtorno do Brasil, criada pela Academia do Autismo em 2019.

O propósito da especialização é apresentar as características e a heterogeneidade de pessoas que estão no TEA, partindo do diagnóstico até suas demandas de intervenção nos contextos terapêuticos, familiar e educacional. Por meio desse aprendizado, as instituições esperam contribuir com a formação e especialização de profissionais interessados, para que esses possam avaliar suas práticas clínicas e educacionais e aprimorá-las.

Professores e disciplinas

Ao todo, é um ano de especialização, com 10 disciplinas que vão desde contextualização e critérios para o diagnóstico de autismo, até educação inclusiva e ensino estruturado. Para conseguir o certificado do curso, emitido pela FAEESP e reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), os alunos precisam escrever um artigo e obter nota 7 ou superior. Para isso, eles também vão contar com uma disciplina voltada para a metodologia científica.

Entre o corpo docente da especialização estão nomes já conhecidos como Fábio Coelho,  psicólogo especialista em autismo, pai de duas crianças no espectro e fundador da Academia do Autismo, além de outros como:

  • Carolina Quedas: possui Graduação em Educação Física e Fisioterapia. Doutora e mestre em Distúrbios do desenvolvimento pelo Mackenzie. Pós graduação física adaptada para populações especiais e Psicomotricidade. Graduação em Fisioterapia e Educação Física. Gestora do projeto TEA em movimento em Osasco. Coordenadora e Docente do curso de Graduação em Educação Física em SP. Docente de Pós graduação em diversas Universidades. Professora da rede estadual há 14 anos,
  • Djalma Freitas: Mestre em Psicologia pelo departamento de Psicologia Experimental da USP, Doutor em Psicologia pelo departamento de Psicologia Experimental. Diretor técnico do Centro Terapêutico-Educacional Potencializar (CETEP) em Jundiaí (SP), coordenador nível pós-graduação lato sensu em Neuropsicologia Aplicada ao Transtorno do Espectro do Autismo no Child Behavior Institute (CBI of Miami). Atua, clinicamente, com avaliação psicológica e neuropsicológica de distúrbios do neurodesenvolvimento, assim como, atua com intervenção baseada em Análise do Comportamento Aplicada (ABA) ao Transtorno do Espectro do Autismo,
  • Laura Mansur: médica formada pela Faculdade de Medicina de Campos. Pediatra formada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)/ Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE), Especialista em Desenvolvimento e Comportamento Infantil; Pediatra concursada das prefeituras de Campos dos Goytacazes (RJ) e Macaé-RJ,
  • Odila Mansur: possui graduação em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia de Campos, Especialista em Educação Médica, Mestre em Cognição e Linguagem pela Universidade Estadual do NorteFluminense Darcy Ribeiro, Doutora em Educação, linha de Educação Inclusiva, na UERJ. Especialista em Psicopedagogia Clínica E Institucional. Pedagoga e Professora assistente da Cadeira de Pediatria da Faculdade de Medicina de Campos, coordenadora de Extensão da Faculdade de Medicina de Campos, pedagoga do Instituto Federal Fluminense Campos (RJ), coordenadora do Ambulatório Interdisciplinar de Atenção à Criança, no Hospital dos Plantadores.
  • Valéria Santos: Membro da ISAAC-Brasil, International Society for Augmentative and Alternative Communication. Fonoaudióloga pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MINAS); Pós-graduação em Transtorno do Espectro Autista TEA pela Child Behavior Institute of Miami (CBI of Miami); pós graduanda em Neurociências – pela UFMG. Qualificação profissional em Uso terapêutico de Tecnologias Assistivas: direitos das pessoas com deficiência e ampliação da comunicação, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),
  • Fernanda Carneiro: Possui graduação em Terapia Ocupacional pela Universidade Castelo Branco (2005) e pós graduação em Medicina Tradicional Chinesa pela Escola Zang Fu de Acupuntura Clássica (2009). Tem experiência em reabilitação física e saúde mental em neonatologia e pediatria em clínicas e hospital geral. Docente do Curso de Terapia Ocupacional do Instituto Federal de educação, Ciência e Tecnologia (IFRJ), onde leciona as disciplinas de Integração Sensorial, Corporeidade em Terapia Ocupacional, Tecnologia Assistiva e Terapia Ocupacional Hospitalar. Formada no Tratamento Neuroevolutivo Conceito Bobath Infantil e possui Certificação Internacional em Integração Sensorial pela University South of Califórnia (USC) e a Western Psychological Services (WPS). Atualmente Coordenadora da Clínica Escola do IFRJ- Campus Realengo,
  • Maria Elisa Fonseca: psicóloga graduada pela PUCCAMP, possui mestrado em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial) pela Universidade Federal de São Carlos e formação pela Universidade da Carolina do Norte (USA) na área do autismo. Atua como coordenadora do CEDAP da APAE de Pirassununga-SP e consultoria na área da Educação Especial e autismo.TEACCH® Advanced Consultant pela University of North Carolina/USA, Diretora do 4 TEA Educacional. Possui ampla experiência com docência e formação EAD e Consultora em Autismo,
  • Sérgio Rabello: professor da disciplina de metodologia científica.

Mais informações: [email protected]

Universidade Federal e Revista Autismo fazem bate-papo ao vivo com professores de pós-graduação

Tempo de Leitura: 2 minutos

A UFSCar em parceria com a Revista Autismo realizou dia 21 de janeiro de 2014 um bate-papo ao vivo através do perfil da revista no Facebook. A proposta partiu do Laboratório de Aprendizagem Humana, Multimídia Interativa e Ensino Informatizado (Lahmiei) da universidade federal, que convidou três professores do novo curso de pós-graduação em Análise do Comportamento Aplicada ao Autismo, que se inicia neste ano (2014) — Celso Goyos, Valéria Mendes e Ana Arantes.

Novo curso

Estão abertas, até 10 de fevereiro, as inscrições para este novo curso de pós-graduação lato sensu, que tem como objetivo capacitar profissionais para atuar de acordo com os princípios da Análise do Comportamento Aplicada (ABA, da sigla em inglês para Applied Behavior Analysis) — o objetivo é melhorar a qualidade dos serviços prestados à pessoa com autismo.
Voltado a profissionais das áreas da saúde e educação e a envolvidos direta ou indiretamente com pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), o curso exige somente que os candidatos interessados possuam diploma de nível superior em qualquer área.

Instituto para autismo

Além da nova pós-graduação, o departamento de Psicologia da UFSCar desenvolve um projeto para criar um Instituto para autismo. A professora Giovana Escobal, coordenadora do projeto, explica: “A meta do Instituto é ser uma referência no desenvolvimento de pesquisa, atendimento e capacitação de pessoas que trabalham com transtornos do espectro autista”.

O prédio em que Instituto funcionará já está construído, e a inauguração e o início das atividades estão previstos para o primeiro semestre de 2015.