Arquivo para Tag: história do autismo

História da Síndrome de Asperger é tema de podcast

Tempo de Leitura: < 1 minuto

O podcast Introvertendo, atualmente o principal podcast sobre autismo do Brasil, lançou nesta sexta-feira (15), o seu 101º episódio, cujo título é Diagnóstico de Síndrome de Asperger. Apresentado por Tiago Abreu e com as participações dos podcasters Michael Ulian e Paulo Alarcón, o episódio da semana é uma regravação do episódio de estreia do Introvertendo.

Durante o episódio, os três podcasters, que também são diagnosticados com a síndrome, explicam a relação do tema com o autismo, o trabalho de Hans Asperger, as mudanças do DSM-V e o porquê o termo será abolido em 2022, com a chegada da nova classificação de autismo trazida pelo CID-11.

“Quando pensamos em criar o Introvertendo no primeiro semestre de 2018, foi fácil definir que o nosso episódio de estreia seria sobre a Síndrome de Asperger, até porque é o diagnóstico que inclui a todos nós. Mas, naquela época, não sabíamos muito bem o que gravar. Fazer uma nova gravação deste tema sempre foi um plano nosso”, disse Tiago.

O episódio está disponível para ser ouvido em diferentes plataformas, como o Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts, e CastBox, ou no player abaixo. O Introvertendo também possui uma ferramenta em Libras, acessível para pessoas com deficiência auditiva.

Autismo e outros transtornos do espectro autista

Tempo de Leitura: 2 minutos

O Autismo Infantil foi descrito inicialmente por Kanner em 1943 quando ele identificou crianças apresentando prejuízos nas áreas da comunicação, do comportamento e da interação social, e caracterizou essa condição como sendo única e não pertencente ao grupo das crianças com Deficiência Mental.

Propôs o nome de Autismo para chamar a atenção para o prejuízo severo na interação social que era muito evidente desde o início da vida desses pacientes.

Deixou claro que, embora a causa dessa condição não fosse conhecida,  acreditava que o ambiente desfavorável seria o responsável. No mesmo trabalho, entretanto, refere-se que, em alguns casos, o transtorno era tão precoce que não haveria tempo para a interferência do ambiente a respeito da criança, de modo que poderia haver uma etiologia biológica.

Leia mais