Arquivo para Tag: amizade

Autistas discutem amizade entre pessoas no espectro em podcast — Canal Autismo / Revista Autismo

Autistas discutem amizade entre pessoas no espectro em podcast

Tempo de Leitura: < 1 minutoO podcast Introvertendo, produzido por autistas adultos e com diálogos sobre o autismo, lançou nesta sexta-feira (15) o seu 208º episódio, chamado “Amizade Entre Autistas”. Com apresentação da engenheira Thaís Mösken, do analista de sistemas Paulo Alarcón e do estudante Michael Ulian, todos autistas, o episódio centra-se na seguinte questão: autistas se relacionam melhor com outros autistas?

Os podcasters acham que isso é um mito. Michael Ulian afirmou que isso é um “viés de confirmação”. Já Paulo Alarcón disse que “não acontece sempre e normalmente esse match acontece justamente quando tem duas pessoas com interesses muito em comuns mesmo. Mas o que eu já vi de treta entre autistas, principalmente na internet… quando entram em discussões, costumam vir brigas feias mesmo”.

Além disso, eles também abordam questões relacionadas a amizade e o autismo: hiperfoco, rigidez de pensamento, habilidades sociais e a experiência conjunta dos três em jogos de Role-playing game (RPG).

O episódio está disponível para ser ouvido em diferentes plataformas de podcast e streaming de música, como o Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e CastBox, ou no player abaixo. O Introvertendo também possui transcrição de seus episódios e uma ferramenta em Libras, acessível para pessoas com deficiência auditiva.

“Eu posso ir junto?”

Tempo de Leitura: < 1 minutoEm atendimento com jovens autistas, o tema amizade é recorrente. São inúmeros os fatores que impedem a aproximação de jovens típicos: como se aproximar, o que falar, o que responder, receio de não prestar atenção na conversa, stims, sensibilidade auditiva; enfim, fatores que nem sempre somos capazes de perceber a não ser que nos seja relatado.

Em terapia, trabalhamos detalhadamente cada ponto que possa ser encarado como impedimento de uma aproximação, buscando sempre similaridades e não diferenças. Buscando potencialidades e não déficits.

Para encontrar um grupo: ouvidos atentos. De que falam meus colegas de sala?

O segundo passo é a coragem para adentrar o papo.

E assim, alguns adolescentes encontram seus grupos de pertencimento, não sem muitos passos a caminhar, e passam o intervalo das aulas conversando sobre… games e animes.

O diálogo é uma prática, uma troca e, necessariamente algo que pode nos conectar ao outro.

Sempre que filmes da DC tipo Batman ou do universo Marvel são lançados, procuro incentivar que o tema seja levado ao grupo e que possam organizar um programa. O tema fica no cantinho, guardado.

Não dessa vez. Chegando na escola e ouvindo os colegas organizarem a ida ao cinema, ele diz: “Posso ir junto?”, quase que sem acreditar em si mesmo.

E como conclusão desse dia de cinema escuto: “sábado foi o dia mais estressante, de maior ansiedade e mais feliz da minha vida”