22 de março de 2022

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Uma professora diagnosticada com autismo que trabalha no Instituto Federal do Pará (IFPA), em Altamira, conseguiu na justiça manter seu trabalho em atividade remota. Ela, que mora no interior do Espírito Santo com a família, entrou na instituição já durante a pandemia.

Segundo informações divulgadas pelo Migalhas, a professora até tentou um pedido de remoção por motivo de saúde, mas a instituição tinha negado ao entender que seria um pedido de redistribuição.

Publicidade
Matraquinha
COMPARTILHAR:

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Semana de Celebração da Neurodiversidade é comemorada em vários países

Família vende ebook para custear viagem de autista para feira de ciências em Porto Rico

Assine a nossa Newsletter grátis
Clique aqui se você tem DISLEXIA (saiba mais aqui)