22 de julho de 2023

Tempo de Leitura: 2 minutos

O podcast Introvertendo, produzido por autistas adultos e com diálogos sobre o autismo, lançou nesta sexta-feira (21) o seu 251º episódio, chamado “Autistas são ‘menos deficientes’?”. O episódio dá continuidade a série Introvertendo: Despedida, e traz um debate sobre os motivos e questões pelas quais autistas podem se sentir ou não pessoas com deficiência. Um dos pontos da discussão foi o chamado “autismo severo”.

Carol Cardoso, que é mestranda em arquitetura pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), acredita que conceitos como autismo profundo, que está sendo proposto por parte de ativistas e pesquisadores sobre pessoas com maior dependência, não ajudam. “Essas polaridades entre os autistas que tem mais dificuldade versus os artistas que têm menos dificuldades faz parte do capacitismo. É como se existisse uma escala de evolução entre uma pessoa que é totalmente dependente e uma pessoa que é completamente independente. De uma ponta, você tem um autista que consegue fazer “tudo” e na outra ponta você tem o autista não verbal. Eu acho que esse tipo de raciocínio só atrapalha pra entender a complexidade do autismo”, argumentou.

Publicidade
Matraquinha

Ela também acredita que não somente o autismo deve ser observado, mas também outras condições associadas. “Se a gente for colocar tudo num pacote de mais ou menos deficiente, a gente não dá a complexidade necessária para abordar o capacitismo”, acrescentou.

O episódio está disponível para ser ouvido em diferentes plataformas de podcast e streaming de música, como o Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e CastBox, ou no player abaixo. O Introvertendo também possui transcrição de seus episódios e uma ferramenta em Libras, acessível para pessoas com deficiência auditiva.

Introvertendo: Despedida

A equipe do Introvertendo anunciou que vai encerrar suas atividades em 22 de setembro de 2023 e “Autistas são menos deficientes” é o segundo da série, que tem um total de 11 episódios. Tiago Abreu, que apresenta o episódio, afirma que o conteúdo é uma continuação de outro tema. “Tive a ideia este ano de uma discussão sobre as diferenças e semelhanças entre as deficiências visíveis e invisíveis. Os convidados levaram o debate para um outro ponto, muito interessante, mas ainda achava que era importante explorar o porquê muitos autistas não se veem como pessoas com deficiência. Isso sempre me causou curiosidade”, afirmou.

Tiago também contou bastidores do episódio. “Esse foi o primeiro a ser gravado para a série de despedida, e foi logo após nosso aniversário de 5 anos. Carol e eu estávamos muito enferrujados, e fiquei até inseguro de lançar, porque paramos e voltamos muitas vezes. Depois da gravação, ainda surgiram novidades, como a sanção do governo para o cordão de girassol e tive que ajustar alguns trechos na semana do lançamento. Mas após esses retoques, acho que o episódio ficou bom. Os próximos serão ainda melhores”, descreveu.

Ele também disse que uma das ideias para a série de despedida é de abordar temas controversos. “Isso faz parte da nossa história e acho que fizemos bem na maioria das vezes. E sabemos que o público é interessado nessas discussões mais amplas sobre deficiência. Ainda vamos ter mais conteúdos do tipo”, finalizou.

COMPARTILHAR:

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Curitiba ilumina símbolos da cidade para conscientizar sobre a Síndrome do X Frágil

Lei que amplia atendimento prioritário é sancionada

Publicidade
Assine a Revista Autismo
Assine a nossa Newsletter grátis
Clique aqui se você tem DISLEXIA (saiba mais aqui)