Por

Nícolas Brito Sales

Fotógrafo, palestrante, escritor e autor do livro Tudo o que eu posso ser, de 2017.

Xadrez, pôquer e culinária

15 de dezembro de 2020

Tempo de Leitura: 2 minutosA maioria das pessoas deve saber que eu sou muito caseiro. E como nós estamos nessa época de pandemia, não poderia deixar de ser diferente. Nesse meio tempo, eu venho aprendendo um monte de coisas legais, coisas que eu não tive a oportunidade de aprender antes por conta das nossas viagens, dos eventos e do meu trabalho.

Como estou mais dentro de casa agora, eu tenho a oportunidade de me desestressar cada vez mais fazendo caminhadas, cozinhando receitas diferentes em família e, além de tudo isso, eu estou jogando jogos que ajudam bastante o desenvolvimento do meu a raciocínio e inteligência emocional. Tenho dedicado um tempo para jogar pôquer e xadrez. Eu já sabia jogar xadrez faz muito tempo, porém só tive oportunidade de me dedicar mais ao jogo agora. Já o pôquer, meu pai me apresentou esse jogo de cartas recentemente e eu simplesmente me apaixonei por ele. Esse jogo é genial e inclusive muitos o confundem com um mero jogo de sorte e azar, mas isso não é bem verdade. Pôquer é um jogo de habilidade em que você pode criar vários tipos de jogadas para enganar o seu adversário. E é claro, eu não jogo com dinheiro de verdade, apenas com fichas de plástico que já é bem legal e divertido. Aprendi a gostar dos carteados também, assim tenho feito uma coleção pessoal de baralhos. Tenho alguns bem exclusivos. O pôquer me ajudou bastante nos momentos de ansiedade durante a pandemia. Eu gosto da minha rotina, mas minha casa ficou cheia de familiares que vieram passar a quarentena aqui, e eu acabei me desregulando um pouco. Sendo assim, os jogos me ajudaram nessa parte.

Publicidade
Tismoo Biotech

Tive a oportunidade de jogar xadrez com pessoas fora do meu convívio, como os meus vizinhos, que aliás estavam em quarentena também. Mesmo assim, sempre quando íamos jogar, colocávamos máscaras para nos precaver do vírus. E foi uma experiência legal que me trouxe mais experiências com a interação social, algo em que às vezes ainda sou meio travado.

Em relação a cozinhar, peguei ainda mais gosto por essa atividade. Atualmente, inclusive, eu e meus pais estamos fazendo algumas receitas e vendendo para amigos. Todas as quartas-feiras e sábados, meus pais fazem entregas em algumas das regiões da cidade de São Paulo. Aos sábados, de vez em quando, eu tenho a oportunidade de os acompanhar para ajudar nas entregas, pois é um pouco mais “agitado” digamos assim. 

Enfim, essas são as atividades que tenho incluído na minha rotina durante a pandemia. Eu particularmente estou adorando essas novas atividades, mas confesso que por mais que eu não seja fã de viajar, estou com saudades das palestras e de levar informações para o público que nos acompanha.  

Espero que você, leitor, tenha gostado deste texto e se achar interessante, pegue algumas dessas dicas para usar durante esse período de isolamento. Até a próxima.

Compartilhe

Livro sobre estudos da deficiência na educação é lançado de forma gratuita — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / Editora UDESC

Livro sobre estudos da deficiência na educação é lançado de forma gratuita

/
Por Tiago Abreu
O livro Estudos da deficiência na educação: anticapacitismo,…
Familiares de autistas e professores participam de encontro sobre autismo no interior do RS — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / Prefeitura de Caxias do Sul
Professores de AEE em Teresina participam de conversa sobre autismo — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / Ascom Semec

Professores de AEE em Teresina participam de conversa sobre autismo

/
Por Redação do Canal Autismo
Professores que atuam no atendimento educacional especializado…