Por

Francisco Paiva Jr.

Editor-chefe da Revista Autismo, jornalista, empreendedor.

Facebook de Francisco Paiva Jr.Linkedin de Francisco Paiva Jr.Twitter de Francisco Paiva Jr.Instagram de Francisco Paiva Jr.Canal no Youtube de Francisco Paiva Jr.

‘S’ do ESG: empresas terão selo para inclusão social reconhecido pelo Inmetro

10 de junho de 2022ESG: Empresas terão selo para inclusão social com programa de avaliação reconhecido pelo Inmetro — Canal Autismo / Revista Autismodivulgação / Instituto Olga Kos

Tempo de Leitura: 3 minutos

Métrica desenvolvida pelo Instituto Olga Kos obteve reconhecimento do Inmetro e deu origem a um novo programa de acreditação, inédito no mundo

O Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, ONG brasileira que apoia pessoas com deficiência, acaba de obter do Inmetro o reconhecimento do programa de acreditação para a certificação da Escala Cidadã Olga Kos (Ecok), instrumento que avalia a inclusão social em empresas e entidades públicas. Isso significa que as corporações poderão ter suas atividades de inclusão avaliadas por organismos independentes acreditados pelo Inmetro e receberão um “selo” para comprovar suas práticas inclusivas.

Academia do Autismo

O head de mentoria do ESA (programa de Empreendedorismo Social com foco no Autismo, da Revista Autismo), Luiz Trivelatto, esteve no evento de lançamento do selo Ecok e elogiou a iniciativa: “Sabemos o quanto em nosso país é difícil alinharmos interesses políticos de órgãos reguladores e privados. É louvável o que o Instituto Olga Kos conseguiu! Acreditando este selo pelo Inmetro, esperamos que traga para todas as instituições envolvidas o resultado que precisamos tendo em mãos métricas sobre o impacto social de tantos projetos que existem hoje no Brasil. E que esse selo possa favorecer programas de inovação aberta e o ecossistema startup, envolvendo grandes empresas e nossos jovens empreendedores”, argumentou Tivelatto, que é estrategista de mercado, especialista em empreendedorismo.

A iniciativa é inédita no mundo e contribuirá para que a dimensão social da gestão de empresas seja baseada em métricas bem definidas. “Com essa certificação, as empresas poderão comprovar valores inclusivos, a partir de uma avaliação isenta e com lastro em uma cadeia de confiança reconhecida em todo o mundo. É uma forma de agregar valor à marca e, sobretudo, de impactar positivamente a sociedade”, comentou Andrea Melo, chefe da Divisão de Desenvolvimento de Programas de Acreditação do Inmetro.

“Hoje é possível medir o ‘E’ (de ambiental [do inglês: environmental]) e do ‘G’ (de governança) que compõem a sigla ESG, contudo, o ‘S’ (de social) ainda não é gerido com base em indicadores bem definidos e estruturados. Há 10 anos estamos trabalhando no desenvolvimento desta métrica, a Escala Cidadã Olga Kos (Ecok), que agora recebe o reconhecimento do Inmetro”, explicou Wolf Kos. O objetivo é disponibilizar instrumentos para que as empresas pratiquem e meçam o ‘S’ do ESG, com o propósito de corrigir práticas e prevenir desvios e não punir.

Indicadores

A Ecok é formada por 5 variáveis, 20 indicadores e 37 requisitos, que avaliam o quanto uma empresa é inclusiva e a qualidade dos ambientes organizacionais para integração de diferenças, sejam elas por gênero, idade, deficiência, etnia, religião, nacionalidade, orientação sexual ou qualquer outro fator de exclusão.

Com o reconhecimento pelo Inmetro, organismos de avaliação da conformidade podem se acreditar neste novo escopo. Isso significa que sua expertise técnica e isenção serão avaliados periodicamente pelo Inmetro, em um processo estruturado com reconhecimento internacional. Ou seja, somente práticas inclusivas de instituições públicas e privadas aprovadas receberão o “selo inclusão”.

As certificadoras que desejarem se acreditar para oferecer este serviço às organizações devem formalizar sua solicitação junto à Coordenação-Geral de Acreditação do Inmetro (CGCRE), pelo site orquestra.inmetro.gov.br/inmetrobcweb/.

Na TV

A notícia foi destaque também no Jornal da Band de ontem:

Olga Kos ao lado de Luiz Trivelatto, head de mentoria do ESA, da Revista Autismo.

Instituto Olga Kos

Fundado em 2007, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK) é uma associação sem fins lucrativos, que desenvolve projetos artísticos e desportivos para apoiar, prioritariamente, crianças, jovens e adultos com deficiência, sobretudo a nível intelectual, mas também pessoas em situação de grande vulnerabilidade econômica e social.

Compartilhe

Comentários

Associação de autismo em Santa Bárbara d'Oeste inaugura sede reformada — Canal Autismo / Revista Autismo

Associação de autismo em Santa Bárbara d’Oeste inaugura sede reformada

/
Por Redação do Canal Autismo
A Associação de Monitoramento dos Autistas Incluídos (Amai),…
Em reunião extraordinária, ANS decide ampliar regras de cobertura de tratamento para autistas - Canal Autismo / Revista Autismoreprodução / internet

Em reunião extraordinária, ANS decide ampliar regras de cobertura de tratamento para autistas

/
Por Franklin Façanha
Apesar de ser um avanço, não passa de 'mais do mesmo' A Agência…
Vaquinha para ajudar a AMA é lançada — Canal Autismo / Revista Autismo

Vaquinha para ajudar a AMA é lançada

/
Por Redação do Canal Autismo
A Associação de Amigos do Autista de São Paulo (AMA-SP) é…