22 de abril de 2024

Tempo de Leitura: < 1 minuto

No Dia Mundial de Conscientização do Autismo (2), familiares de autistas no Rio de Janeiro protestaram contra os planos de saúde no Rio de Janeiro. O grupo relatou problemas como suspensão de tratamentos, cancelamento de contratos, falta de pagamento para profissionais e clínicas, dificuldade para obter reembolso, oferta de terapias inadequadas e profissionais pouco qualificados.

Uma reportagem, publicada pelo G1, destaca que mães como Daiane Gomes, Suellen Verdan, Renata Darzi e Faby Almeida compartilham suas experiências nas redes sociais, buscando conscientizar sobre os desafios enfrentados pelas famílias com crianças atípicas e exigindo respeito aos direitos garantidos por liminares judiciais. A dificuldade de acesso a terapias especializadas pelos planos de saúde tem levado muitas famílias a recorrerem ao Sistema Único de Saúde (SUS), onde também enfrentam problemas de falta de atendimento e dificuldades burocráticas.

Publicidade
ExpoTEA

O crescente volume de terapias para condições do neurodesenvolvimento, como o autismo, tem sido um desafio para os planos de saúde, que enfrentam a falta de diretrizes claras de utilização e a necessidade de parcerias com clínicas especializadas. A Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) reconheceu o desafio de oferecer terapias especializadas e destacou a importância de diretrizes baseadas em evidências científicas para garantir o melhor cuidado aos pacientes.

COMPARTILHAR:

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Professora autista impedida em concurso no MT toma posse em novo concurso

Autistas adultos falam sobre desafios e diagnóstico tardio

Publicidade
Assine a Revista Autismo
Assine a nossa Newsletter grátis
Clique aqui se você tem DISLEXIA (saiba mais aqui)