21 de setembro de 2023

Tempo de Leitura: < 1 minuto

O vereador Eúde Lucas (PDT-CE), presidente da Câmara do município de Jucás, no Ceará, fez um discurso no plenário sobre autismo. Na ocasião, fez referências ao diagnóstico de autismo da Letícia Sabatella e sugeriu que o autismo pudesse ser curado com surras.

“Tem uma declaração que os artistas, os autores, sei lá… tá rondando. Eu digo ‘eu era autista’, só que meu pai tirou o autista na peia. Naquele tempo tirava autista era na chibata. Porque era um menino meio traquina”, afirmou, em fala divulgada pelo G1.

Publicidade
Tismoo.me

Após a repercussão negativa, Eúde publicou uma nota em suas redes pedindo desculpas. “Na ocasião falei que assisti uma entrevista no Fantástico e me identifiquei como autista, mencionei sobre o meu próprio caso e como fui tratado antigamente, exatamente pela falta de diagnóstico. Eu fui o vereador que mais apresentei projeto de lei em favor do Autismo no Município de Jucás, justamente por compreender e abraçar esta causa. Jamais tive a intenção de ofender e peço perdão se me expressei de maneira equivocada, lamento profundamente que tenha sido mal interpretado”, disse.

Ainda, segundo o G1, a Polícia Civil do Ceará vai abrir um procedimento para investigar as falas do vereador e identificar se ocorreu o crime de discriminação contra pessoa com deficiência, como previsto no artigo 88 da lei 15.146/15.

COMPARTILHAR:

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Congresso de doenças raras e autismo acontece no Rio, com apoio do Sesc 

Estação Tatuapé ganha sala sensorial para pessoas autistas e neurodivergentes

Publicidade
Assine a Revista Autismo
Assine a nossa Newsletter grátis
Clique aqui se você tem DISLEXIA (saiba mais aqui)