18 de maio de 2024

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Monique de Camargo, uma enfermeira de 40 anos, encontrou no rock um meio para integrar seu filho Ícaro, de 11 anos, que é autista, em espaços sociais das cidades paulistas de Araraquara e São Carlos. Ícaro é fã de punk rock e grindcore, e gosta de bandas como Bad Brains, Hellside, S.U.C, Cólera e Ratos do Porão.

Segundo reportagem do G1, Monique percebeu que eventos de rock independente oferecem mais acolhimento e integração para Ícaro do que espaços convencionais. Seu filho foi diagnosticado com autismo aos dois anos. Monique leva Ícaro a shows desde que ele tinha nove meses.

Publicidade
Genioo
COMPARTILHAR:

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Já é hora de parar de usar o teste ‘Reading the Mind in the Eyes’

Liliane Senhorini, ativista e professora, morre aos 46 anos

Publicidade
Assine a Revista Autismo
Assine a nossa Newsletter grátis
Clique aqui se você tem DISLEXIA (saiba mais aqui)