Por

Redação do Canal Autismo

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Facebook de Redação do Canal AutismoLinkedin de Redação do Canal AutismoInstagram de Redação do Canal AutismoCanal no Youtube de Redação do Canal Autismo

Caso Pablo: violência contra menino autista movimenta comunidade do autismo

22 de novembro de 2021

Tempo de Leitura: < 1 minutoNo último domingo (14), um menino autista de Sorocaba (SP) foi encontrado com lesões pelo corpo e sinais de tortura. Ao longo da semana, Pablo, de 8 anos, afirmou que foi agredido por dois vizinhos de uma residência após tentar consertar uma câmera de segurança. O vídeo da câmera foi divulgado nas redes.

O caso gerou revolta na comunidade do autismo, especialmente pela proximidade com o Dia da Consciência Negra, já que Pablo é negro e foi encontrado em um matagal por um morador de rua. A ativista Luciana Viegas, pelo Twitter, levantou a hashtag #JustiçaParaPablo, e se tornou um dos assuntos mais comentados nesta última sexta-feira.

Academia do Autismo

A Associação Brasileira para Ação por Direitos das Pessoas Autistas (Abraça), segundo a presidente Rita Louzeiro, está acompanhando o caso com assistência jurídica para a família da criança.

A delegada responsável pelo caso, Ana Luiza Carvalho, chegou a dizer que o caso “foi um dos mais cruéis em toda nossa carreira”. O G1 afirma que parte da orelha do menino foi tirada com o uso de um alicate pelos agressores.

Compartilhe

Comentários

Autocrítica extrema no autismo é tema de podcast

Por Redação da Revista Autismo
O podcast Introvertendo liberou, nesta sexta-feira (27), o seu…
Gráfico de prevalência de autismo nos EUA, com dados bianuais do CDC — Revista Autismo

Prevalência de autismo nos EUA sobe 10%: agora é 1 para 54

/
Por Francisco Paiva Jr.
Novos números estatísticos publicados dia 26.mar.2020 pelo CDC (Centro de Controle de Doenças e Prevenção do governo dos EUA) mostram uma prevalência de 1 autista para cada 54 crianças de 8 anos, em 11 estados, de acordo com pesquisa feita frequentemente e atualizada a cada dois anos no país. Os dados divulgados são referentes a 2016, sempre de 4 anos atrás.