13 de novembro de 2022

Tempo de Leitura: 2 minutos

O podcast Introvertendo, produzido por autistas adultos e com diálogos sobre o autismo, lançou nesta sexta-feira (11) o seu 229º episódio, chamado “O Autismo, a Morte e o Luto”. O episódio traz o jornalista Tiago Abreu, a arquiteta Carol Cardoso e o estudante Luca Nolasco, todos autistas, e traz as diferenças que autistas podem ter na hora de lidar com situações de morte e luto.

Carol afirmou que sua reação atípica a notícias de morte estranhava tanto seus familiares que eles esconderam dela a morte do avô. “Isso me magoou muito, porque eu percebi quão diferente é pra mim a questão da morte a ponto das pessoas reagirem comigo de uma forma diferente quando se trata desse assunto e nem considerarem como que isso é pra mim”, lamentou.

Publicidade
ExpoTEA

Já Luca Nolasco afirmou que mortes repentinas costumam lhe causar mais impacto. “Eu tive colegas que morreram de câncer muito novos, eu tive colegas que morreram atropelados, pessoas que morreram de overdose. Em cada um deles eu passei mais de uma semana sem conseguir fechar o olho e não pensar neles e sem conseguir ir às aulas, sem conseguir fazer nada porque eu só conseguia pensar nisso”, destacou.

Os integrantes também refletiram os efeitos de dois anos da pandemia de Covid-19 e o luto coletivo vivido pelos brasileiros diante das mortes neste período. Além disso, o podcaster Tiago Abreu contou uma história inédita de amizade envolvendo a cantora Marília Mendonça, morta em 2021, com um dos membros da equipe técnica do podcast.

O episódio está disponível para ser ouvido em diferentes plataformas de podcast e streaming de música, como o Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e CastBox, ou no player abaixo. O Introvertendo também possui transcrição de seus episódios e uma ferramenta em Libras, acessível para pessoas com deficiência auditiva.

COMPARTILHAR:

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Shopping no Rio tem sala dedicada a autistas em crise

Projeto de lei pretende obrigar 2% de sessões adaptadas para autistas em cinemas

Publicidade
Assine a Revista Autismo
Assine a nossa Newsletter grátis
Clique aqui se você tem DISLEXIA (saiba mais aqui)