Posts

‘Autismo é uma doença, síndrome ou transtorno?’

Tempo de Leitura: < 1 minutoO neuropediatra Paulo Liberalesso publicou um vídeo na no fim de julho (dia 30) comentando a dúvida de muitas pessoas em diferenciar cada caso — se autismo é doença, síndrome ou transtorno.

No vídeo, Liberalesso explica os três diferentes tipos de conceitos para que as pessoas não confundam o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) com uma doença ou síndrome.

Vídeo

 

Paulo Liberalesso é médico neuropediatra, mestre em neurociência, doutor em distúrbios da comunicação e diretor técnico do Cerena (Centro de Reabilitação Neuropediátrica do Hospital Menino Deus), em Curitiba (PR).

‘Crises de ausência na infância’

Tempo de Leitura: < 1 minutoNa semana passada (23), o neuropediatra Paulo Liberalesso publicou um vídeo explicando as crises de ausência na infância.

Liberalesso fala da importância de se diferenciar epilepsia de ausência na infância de uma crise focal, em que os tratamentos são totalmente diferentes. No vídeo, ele explica as diferentes crises de ausências típicas, suas características e como o eletroencefalograma é decisivo para um diagnóstico de uma epilepsia ausência.

Vídeo

Paulo Liberalesso é médico neuropediatra, mestre em neurociência, doutor em distúrbios da comunicação e diretor técnico do Cerena.

 

 

 

 

 

‘O tratamento do Autismo acaba ou é por toda a vida?’

Tempo de Leitura: < 1 minutoO neuropediatra Paulo Liberalesso publicou um vídeo nesta sexta-feira (04), explicando sobre a importância do tratamento do autismo contínuo.

“O transtorno do espectro do autismo dificilmente tem um começo, meio e fim, o tratamento não tem tempo pré-determinado”, diz Liberalesso. No vídeo, ele destaca a importância de um diagnóstico precoce, profissionais de boa qualidade, alta intensidade na intervenção com tratamento adequado, além de ser contínuo.

Vídeo

Paulo Liberasso é médico neuropediatra, mestre em neurociência, doutor em distúrbios da comunicação e diretor técnico do Cerena.

Vídeo do Liberalesso: ‘Curvas de aprendizagem e desenvolvimento neuropsicomotor’

Tempo de Leitura: < 1 minutoNesta quarta-feira (27), o neuropediatra Paulo Liberalesso publicou um vídeo explicando as curvas de aprendizagem e desenvolvimento neuropsicomotor.

No vídeo, Liberalesso faz uma comparação no desenvolvimento de uma criança típica e atípica, mostra que apesar da criança atípica ter um atraso do desenvolvimento neuropsicomotor, é possível que, com um tratamento eficaz, essa criança se aproxime cada vez mais de um desenvolvimento neurotípico, o que pode deixar essa diferença imperceptível.

Vídeo

Paulo Liberalesso é médico neuropediatra, mestre em neurociência, doutor em distúrbios da comunicação e diretor técnico do Cerena.

‘Desenvolvimento da fala até os 4 anos’

Tempo de Leitura: < 1 minutoO neuropediatra Paulo Liberalesso publicou um vídeo nesta segunda-feira (24), comentando a respeito do desenvolvimento da fala até os quatro anos de idade.

Liberalesso fala sobre o equívoco de alguns médicos em dizer que a criança não falar até os quatro anos de idade é normal e que faz parte do processo. Paulo comenta: “Ela pode, sim, ter algumas alterações motoras na fala, mas até completar esses quatro anos, a criança tem que estar em um processo de evolução constante, com a fala quase perfeita”. Ele ainda destaca a importância de uma intervenção precoce quando se constata alguma alteração no desenvolvimento da fala.

Vídeo

Paulo Liberalesso é médico neuropediatra, mestre em neurociência, doutor em distúrbios da comunicação e diretor técnico do Cerena.

‘E quando alguém na família não aceita o diagnóstico do autismo?’

Tempo de Leitura: < 1 minutoNesta segunda feira (17), o neuropediatra Paulo Liberalesso publicou um vídeo sobre a dificuldade dos familiares na aceitação do diagnóstico de autismo.

“Tudo começa em um diagnóstico correto e precoce”, diz Liberalesso. É preciso compreender o momento de fragilidade dos familiares que não acreditam no diagnóstico e muitas das vezes levantar dados e fatos que contribuam para a aceitação que pode ser subjetiva em alguns casos, mas que vão “convencer” os familiares.

Paulo Liberasso é médico neuropediatra, mestre em neurociência, doutor em distúrbios da comunicação e diretor técnico do Cerena.

Vídeo