Por

Wagner Yamuto

Palavra mágica

24 de março de 2019

Tempo de Leitura: < 1 minuto

coluna: Matraquinha

– Você quer dar um oi?

Academia do Autismo

Esta é a frase mágica que utilizamos quando o Gabriel tenta uma interação social com outras pessoas.

As terapias fazem parte de nossas vidas desde 2011 e, de vez em quando, ele tenta interagir com o mundo que está à sua volta. Por outro lado, ele não sabe muito bem como fazer esta aproximação e, na maior parte das vezes, a reação da outra parte acaba não sendo tão amigável.

Não culpo as pessoas, pois o susto realmente é grande. Certa vez na cidade de Embu das Artes em São Paulo, ele agarrou o braço de uma senhora que deu um grito de horror e puxou a bolsa como se estivesse sendo assaltada. “Nós nos desculpamos”, explicamos e só depois percebemos que ela era estrangeira. E ficamos apenas no sorry.

Normalmente, as reações negativas desaparecem como num passe de mágica após a frase:

– Você quer dar um oi?

Algumas vezes é preciso mais uma frase:

– Me desculpe pelo susto, mas ele é especial!

– Filho, você quer dar um oi?

Logo em seguida perguntam o nome dele e todo orgulhoso ele responde (ele só consegue pronunciar o próprio nome de forma silábica):

– GA – BI – NEL

Pronto, fez-se a interação!

Com essa simples frase, tivemos a oportunidade de conhecer pessoas incríveis com histórias fantásticas, o que não aconteceria, não fosse pela interação de um garotinho com autismo.

Você tem alguma frase mágica?

 

Compartilhe

Comentários

Pré-venda do livro Autismo no Feminino é anunciada — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / O Mundo Autista

Pré-venda do livro Autismo no Feminino é anunciada

/
Por Redação do Canal Autismo
O livro Autismo no Feminino - A voz da mulher autista, organizado…
Prefeitura de SP lança projeto para TEA e Down em total desacordo com os estudos anteriores — Canal Autismo / Revista AutismoRodrigo Tetsuo Argenton / Creative Commons

Prefeitura de SP lança projeto para TEA e Down em total desacordo com os estudos anteriores

/
Por Paula Ayub
Sobre o Complexo de Referência da Pessoa com Transtorno do Espectro…