Por

Redação do Canal Autismo

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Facebook de Redação do Canal AutismoLinkedin de Redação do Canal AutismoInstagram de Redação do Canal AutismoCanal no Youtube de Redação do Canal Autismo

Tommy Hilfiger lança linha adaptada para pessoas com deficiência no Brasil

5 de agosto de 2022Tommy Hilfiger lança linha adaptada para pessoas com deficiência no Brasil — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / Divulgação

Tempo de Leitura: < 1 minutoA Tommy Hilfiger, uma das marcas mais populares de roupas do mundo, está lançando a sua linha Tommy Adaptive para pessoas com deficiência pela primeira vez no Brasil. Lançada em 2016, a linha surgiu pela iniciativa do fundador Hilfiger, que é pai de um menino autista.

Em entrevista dada a Vogue, ele explicou o conceito por trás da linha. “Sempre foi o meu sonho construir uma grife global da qual todos possam fazer parte. Tenho conhecimento de causa de como é difícil para algumas pessoas com deficiência se vestirem. A moda é sobre a autoexpressão, e ninguém deveria ficar de fora dessa experiência”, disse ele.

Publicidade
Tismoo Biotech

Compartilhe

Mediador escolar: quem tem direito?

/
Por Lucelmo Lacerda
Mediador ou tutor são alguns dos inúmeros nomes dados ao profissional que tem por função acompanhar estudantes com autismo na sua escolarização. Diz a Lei Federal 12.764 que: “Em casos de comprovada necessidade, a pessoa com transtorno do espectro autista [...] terá direito a acompanhante especializado”. Alguns compreendem que o papel deste acompanhante é o de cuidador. Se assim for, só têm direito estudantes que não consigam, sem auxílio, ir ao banheiro, comer, ou executar outras atividades de igual natureza.. Mas como o acompanhante deve ser “especializado”, vou pressupor aqui que seu papel seja apoiar também o ensino (isso pode ser feito em vários modelos, que não explorarei neste texto).
ABA e o ensino da fala — Celso Goyos — Revista Autismo

ABA e o ensino da fala

/
Por Celso Goyos
A fala antecede a aquisição da linguagem complexa e é uma das características mais marcantes que o ser humano apresenta, sendo, para muitos, o divisor de águas entre seres humanos e infra-humanos. Quando, após a idade de 18 meses, a criança não apresenta a fala, ou a apresenta, mas de forma menos desenvolvida do que outras crianças de mesma idade e de nível sócio-econômico-cultural semelhante, é motivo de grande preocupação para os pais. Se a ausência, ou atraso, da fala persiste após os 18 meses, e a criança não apresenta prejuízo na estrutura auditiva e na estrutura da fala, tampouco apresenta prejuízos neurológicos significativos que justifiquem a condição, esta criança pode estar sob suspeita do diagnóstico de autismo. Este diagnóstico pode se confirmar, ou não, a depender das outras características definidoras apresentadas na condição do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).
Dia Mundial de Conscientização do Autismo - Revista Autismo

aconTEAcimentos

/
Por Redação da Revista Autismo
Fatos, acontecimentos e notícias a respeito do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).