3 de maio de 2023

Tempo de Leitura: < 1 minuto

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA) lançaram, nesta quarta-feira (26), um manual sobre autismo, voltado para magistrados, servidores e atores do sistema de Justiça, além da sociedade em geral. O objetivo é aumentar o debate sobre o tema e ampliar a conscientização sobre a inclusão de pessoas autistas.

Segundo nota do CNJ, o material foi elaborado pelo Grupo de Trabalho (GT) criado pela Portaria n. 315/2022 do CNJ, com orientações simples e objetivas para auxiliar no atendimento de pessoas com TEA no Poder Judiciário. A publicação do material é uma iniciativa do CNJ para superar barreiras como preconceito e discriminação e garantir tratamento digno, respeitoso e isonômico.

Publicidade
Grupo Método

Em entrevista a coluna Vidas Atípicas, da Folha de S.Paulo, a médica Raquel Del Monde falou sobre a sua participação na construção do manual. “A ideia foi desenvolver um texto simples, numa linguagem muito acessível, para que as pessoas entendam melhor o que é o autismo, suas principais características, e o que pode ser feito para receber melhor pessoas autistas no Judiciário”, afirmou.

CONTEÚDO EXTRA

Link para baixar o livro: https://www.cnj.jus.br/wp-content/uploads/2023/04/manual-de-atendimento-a-pessoas-com-transtorno-do-espectro-autista-final-23-03-29.pdf

COMPARTILHAR:

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Um médico pode tirar o diagnóstico dado por outro médico?

Cães de assistência: você sabe o que é?

Assine a nossa Newsletter grátis
Clique aqui se você tem DISLEXIA (saiba mais aqui)