3 de agosto de 2022

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Em Alto Araguaia, no interior do Mato Grosso, um casal conseguiu a guarda de uma criança autista em situação de vulnerabilidade social. O caso se deu depois que o pai biológico, que lida com o alcoolismo, desemprego e as sequelas de um acidente vascular cerebral (AVC), negou ter condições para criar a criança, já que a mãe biológica é dependente química.

Neste contexto, um casal de Alto Araguaia se dispôs a criar a criança. Pelo fato do pai adotivo ser, na verdade, sobrinho do pai biológico, o grau de parentesco e a autorização do pai biológico colaborou para que o processo fosse facilitado. Segundo o G1, a situação foi regularizada no final de julho.

Publicidade
1Pure/EndoPure
COMPARTILHAR:

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Clínica Diversamente cede espaço para Instituto Rafa em SP

A morte das mães atípicas

Assine a nossa Newsletter grátis
Clique aqui se você tem DISLEXIA (saiba mais aqui)