Por

Francisco Paiva Jr.

Editor-chefe da Revista Autismo, jornalista, empreendedor.

Facebook de Francisco Paiva Jr.Linkedin de Francisco Paiva Jr.Twitter de Francisco Paiva Jr.Instagram de Francisco Paiva Jr.Canal no Youtube de Francisco Paiva Jr.

Autista brasileira faz dublagem em Amor no Espectro na Netflix

23 de setembro de 2021Foto: reprodução / Instagram

Tempo de Leitura: 2 minutos

A escritora Kenya Diehl fez participação especial dublando a voz da personagem Charlotte na segunda temporada da série

Uma das melhores surpresas da estreia da segunda temporada da série Amor no Espectro nesta terça-feira (21), foi a participação especial de uma pessoa autista, Kenya Diehl, dublando a voz da personagem Charlotte (como pode ser visto nos créditos ao final da série). A influencer, consultora em autismo e escritora foi indicada por Marcos Mion à equipe da Netflix no Brasil.

Academia do Autismo

A série documental, uma produção australiana que traz autistas adultos em encontros amorosos, teve sua primeira temporada originalmente lançada em 2019 pela ABC TV e, transmitida no Brasil pela Netflix em 2020. A nova temporada apresenta personagens já introduzidos na primeira temporada, mas também inclui novas pessoas, todas dentro do espectro do autismo.

Autismo e neurodiversidade

Com sua contratação pela Netflix, Marcos Mion levou junto uma visão de maior importância para o autismo e a neurodiversidade como um todo. Como ele já me revelou em entrevista exclusiva em junho último (que foi capa da Revista Autismo daquele trimestre), o apresentador sugeriu o envolvimento de uma autistas adulta, para as dublagens da série Amor no Espectro. E o nome não poderia ser outro: Kenya Diehl, que trabalha com Mion na Comunidade Pró-Autismo, no Facebook.

Kenya, que teve seu diagnóstico de autismo aos 9 anos de idade (hoje ela tem 38), contou sobre sua satisfação em fazer essa participação especial: “Não tenho a pretensão de me tornar uma dubladora como profissão, mas foi muito especial para trazer uma veracidade maior à dublagem desta série”, declarou ela.

Além de fazer uma consultoria para a versão brasileira da dublagem da série, Kenya Diehl também dua contribuições para a áudio-descrição das temporadas um e dois.

Segunda temporada

Assista ao trailer:

Leia mais nos nossos artigos:

Compartilhe

Comentários

Dificuldade com funções executivas no autismo é tema de podcast — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / Introvertendo

Dificuldade com funções executivas no autismo é tema de podcast

/
Por Redação do Canal Autismo
O podcast Introvertendo, produzido por autistas adultos e com…