Por

Paula Ayub

É psicóloga clínica, terapeuta de família, diretora do Centro de Convivência Movimento – local de atendimento para autistas –, autora de vários artigos e capítulos de livros, membro do GT de TEA da SMPD de São Paulo e membro do Eu me Protejo (Prêmio Neide Castanha de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes 2020, na categoria Produção de Conhecimento).

Facebook de Paula AyubTwitter de Paula AyubInstagram de Paula AyubCanal no Youtube de Paula Ayub

‘Os detalhes da felicidade’

12 de maio de 2022Museu do Amanhã anuncia Semana da Conscientização do Autismo — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / PanoramioImagem: Marco Aurélio Esparz/Reprodução

Tempo de Leitura: < 1 minutoSemana dessas fui cometer um crime gastronômico em uma das lanchonetes de fast food da cidade.

Na fila, vejo chegar um casal de mais ou menos uns 70 anos e um jovenzinho lá pelos seus 12.

Publicidade
Academia do Autismo

Ele tinha um sorriso absolutamente simpático, mesmo sem olhar para ninguém e carregava um dinossauro de pelúcia.

A entrada do trio na lanchonete paralisou alguns e atraiu muitos olhares.

Imediatamente o garoto se fechou e virou de costas para todos. O casal manteve sua postura sem o menor indício de terem percebido seu entorno.

Minha bandeja chegou primeiro e fui para fora. Uma deliciosa tarde de outono em pleno feriado de Tiradentes.

Os avós, como soube depois, saem com o garoto e vão para o estacionamento. Vejo todos se sentarem na sarjeta e comerem seus lanches ali mesmo. O avô em pé e a avó, com muita dificuldade para se sentar em local tão baixo, sentada com o neto.

Não conseguia parar de pensar porque eles estariam ali com tantas mesas disponíveis. Logo me vi acreditando que algum tipo de constrangimento eles deveriam ter passado para irem tão distante e optarem por um lugar tão desconfortável.

Não conseguia parar de olhá-los. Um garoto tão educado, que espécie de desconforto ele teria vivido?

Em um dado momento, a avó se levanta, com a mesma dificuldade que teve para se sentar, e segue em direção à lanchonete.

Levanto e vou até ela: “Me desculpe a intromissão, mas porque decidiram sentar na sarjeta do estacionamento?”

Ela abre um enorme sorriso e me diz: “Porque meu neto quis o sol”.

Compartilhe

Familiares de autistas e professores participam de encontro sobre autismo no interior do RS — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / Prefeitura de Caxias do Sul
Professores de AEE em Teresina participam de conversa sobre autismo — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / Ascom Semec

Professores de AEE em Teresina participam de conversa sobre autismo

/
Por Redação do Canal Autismo
Professores que atuam no atendimento educacional especializado…
UFMG busca voluntários para pesquisa fonoaudiológica em autismo — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / Wikimedia Commons

UFMG busca voluntários para pesquisa fonoaudiológica em autismo

/
Por Redação do Canal Autismo
A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) está buscando…