Por

Sophia Mendonça

Jornalista, escritora, apresentadora, pesquisadora, 24 anos, diagnosticada autista aos 11, autora de oito livros, mantém o site O Mundo Autista no Portal UAI e o canal do YouTube Mundo Autista.

Facebook de Sophia MendonçaTwitter de Sophia MendonçaInstagram de Sophia MendonçaCanal no Youtube de Sophia Mendonça

A crise no autismo e o rótulo de ‘menina nervosa’

15 de fevereiro de 2022

Tempo de Leitura: 2 minutosSobre a crise no autismo e o rótulo de ‘menina nervosa’: Quando mais nova, não era raro eu ouvir de pessoas próximas que eu parecia ter duas personalidades. A que se manifestava na maior parte do tempo era meiga e carinhosa. No entanto, havia um outro lado com traços agressivos e uma demonstração de indiferença pelo outro.

Esse perfil marcado por uma raiva incontrolável e dificuldades intensas de comunicação era o que se manifestava no momento de crises. Ou, mais precisamente, colapsos. Apesar de não combinar em nada com o meu comportamento na maior parte do tempo, sempre que ele aparecia eu perdia alguns contatos, distanciava outros e magoava os mais próximos.

Academia do Autismo

O que é uma crise no autismo?

Os colapsos são uma perda temporária do controle emocional pelo indivíduo. Eles se caracterizam por choros, gritos e movimentos repetitivos intensos. Algumas vezes podem trazer momentos de auto ou hétero agressão.

A psicóloga Lídia Prata esclarece que essa espécie de crise nervosa apresenta características e motivações diferentes de episódios de birra. Na birra, a criança se protege de possíveis machucados e se satisfaz quando alguém dá o que ela deseja. Já o colapso, ou meltdown, tem início, meio e fim independentemente da vontade ou ação externa.

Em um momento como esse, o ideal é sempre não pôr mais lenha na fogueira. Assim, é importante evitar falatórios ou orientações extensas que deixem a pessoa ainda mais confusa. Dessa forma, sempre é relevante lembrar que comportamento é comunicação, para perceber as causas e possíveis gatilhos dessas crises.

O julgamento pós-crise no autismo

Por outro lado, é preciso admitir que a minha família nunca foi a mais habilidosa em lidar com as minhas crises. Para além dos infindáveis bate-bocas nos momentos de agressividade, eu tinha que lidar com os julgamentos que perduravam após o colapso cessar. Desse modo, ganhei o rótulo de ‘menina nervosa’.  Minhas crises não eram vistas como um sintoma ou característica neurodivergente, e sim como uma maneira esperta de manipulação.

Eu não fazia aquilo para conseguir o que queria e muito menos para chamar a atenção.  Eram momentos de desespero com os quais eu ainda não tinha as ferramentas para lidar, e ainda tinha que interagir com elementos externos que despertavam as minhas características mais brutais. Com o tempo, percebi o quanto a crise tirava a minha credibilidade e que aqueles mais ardilosos até apreciavam que eu pudesse ter uma, para desqualificar uma argumentação anterior consistente.

Prevenir é melhor que remediar

Não tem jeito: em relação à crise no autismo, prevenir sempre vai ser melhor do que remediar. A experiência me diz que o ambiente nem sempre vai ser favorável a isso. Então, busco dia após dia conseguir criar uma força interior que seja capaz de minimizar as influências nocivas ao redor.

Descobri a meditação, os filmes, a literatura e o hiperfoco de modo geral como aliados para momentos assim. Claro, o auxílio de um bom psicólogo e, em alguns casos, de uma medicação bem regulada costuma ser crucial. Portanto, o autista precisa se cuidar para estar pleno e apto a transformar o mundo que o cerca.

Compartilhe

Comentários

Neurodiversidade na IBM Brasil — Canal Autismo / Revista Autismo

Neurodiversidade na IBM Brasil

/
Por Selma Sueli Silva
No dia 12 de abril deste ano, a IBM Brasil realizou o evento…
Rio Branco, no Acre, terá semana de conscientização sobre o autismo — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / G1

Rio Branco, no Acre, terá semana de conscientização sobre o autismo

/
Por Redação do Canal Autismo
Tião Bocalom, prefeito de Rio Branco, no Acre, sancionou a lei…
Adolescente autista lança primeiro livro — Canal Autismo / Revista Autismo

Adolescente autista lança primeiro livro

/
Por Redação do Canal Autismo
Pedro Henrique, de 17 anos, está iniciando sua trajetória como…