Por

Redação do Canal Autismo

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Facebook de Redação do Canal AutismoLinkedin de Redação do Canal AutismoInstagram de Redação do Canal AutismoCanal no Youtube de Redação do Canal Autismo

Secretaria de Saúde do PR vai liberar protetores de cinto para autistas

9 de maio de 2022Secretaria de Saúde do PR vai liberar protetores de cinto para autistas — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / Secretaria de Saúde do PRImagem: Argos Carvalho/Reprodução

Tempo de Leitura: < 1 minutoA Secretaria de Saúde do Paraná anunciou que vai disponibilizar cerca de 3 mil protetores de cinto de seguranças para crianças e adultos autistas que utilizam a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIPTEA). O protetor, que pode ser utilizado também em mochilas escolares, podem ser retirados na secretaria.

De acordo com nota da secretaria, a iniciativa leva em consideração as dificuldades de comunicação de alguns autistas. “O autista pode ter dificuldades em se expressar ao ser abordado. Com o protetor de cinto que identifica essas pessoas, é possível realizar uma aproximação diferenciada, principalmente em casos como acidentes”, disse César Neves, secretário da Saúde.

Academia do Autismo

Compartilhe

Comentários

Pesquisa do CDC revela número alto de prevalência de autismo nos EUA em crianças de 8 anos, além de grande aumento em relação a pesquisa anterior

/
Por Redação da Revista Autismo
Os números são de se duvidar. Não fosse a credibilidade do Center of Disease Control and Prevention (CDC, sigla em inglês para Centro de Controle e Prevenção de Doenças), nos Estados Unidos, a pesquisa poderia ser questionada. Mas não é o caso. Dizer que, em média, nos Estados Unidos, temos uma criança dentro do espectro autista para cada 110 crianças de oito anos de idade é, no mínimo, alarmante. E estes são dados de 2006. Como é mais comum em meninos, eles apresentam números ainda mais preocupantes (um caso em cada 70 indivíduos), ao passo que meninas têm menor risco (um para 315) – a proporção é de quatro a cinco meninos para uma menina.

ABA: uma intervenção comportamental eficaz em casos de autismo

/
Por Redação da Revista Autismo
O autismo é uma condição crônica, caracterizado pela presença de importantes prejuízos em áreas do desenvolvimento, por esta razão o tratamento deve ser contínuo e envolver uma equipe multidisciplinar (Schwartzman, 2003). A eficácia de um tratamento depende da experiência e do conhecimento dos profissionais sobre o autismo e, principalmente, de sua habilidade de trabalhar em equipe e com a família (Bosa, 2006).

Saiba o que é um QR-Code e como usá-lo

Por Redação da Revista Autismo
Um QR-Code é uma matriz, uma espécie de código de barras de…