Por

Redação do Canal Autismo

Canal Autismo é a maior plataforma de conteúdo a respeito de autismo da América Latina.

Facebook de Redação do Canal AutismoLinkedin de Redação do Canal AutismoInstagram de Redação do Canal AutismoCanal no Youtube de Redação do Canal Autismo

Neymar parabeniza Coritiba por sala sensorial para autistas

4 de maio de 2022Museu do Amanhã anuncia Semana da Conscientização do Autismo — Canal Autismo / Revista AutismoReprodução / AFPImagem: Paul Ellis/Reprodução

Tempo de Leitura: < 1 minutoO jogador Neymar Jr. parabenizou o time brasileiro Coritiba pelo projeto de construção de uma sala de acomodação sensorial, no Couto Pereira, dedicada a pessoas autistas. A sala é elaborada em parceria com o Ico Project.

Segundo o Globo Esporte, camisetas serão leiloadas para financiar a construção da sala. Neymar, então, gravou um vídeo para elogiar a iniciativa. “Parabéns ao Coritiba e ao ICO pela inovação e o cuidado com os autistas. O Couto Pereira terá o primeiro espaço dedicado para que os autistas assistam futebol nos estádios. Espero que isso sirva de exemplo para todos os clubes, e que mais autistas possam ser incluídos em eventos esportivos”, afirmou.

Academia do Autismo

Confira:

Compartilhe

Comentários

Revista Autismo número 1

Por Redação da Revista Autismo
Abril/2011 Baixe a edição completa gratuitamente a…

É possível identificar o Autismo Infantil antes dos 2 anos de idade

Por Redação da Revista Autismo
por Walter Camargos Júnior Neste texto o autor, que…

Epidemia de autismo?

/
Por Redação da Revista Autismo
As mudanças nas taxas do autismo vêm sendo debatidas com freqüência. Recentemente pensou-se até estar havendo uma epidemia de autismo. Uma das idéias era a de que o uso de vacinas como a tríplice viral (SCR: sarampo/caxumba/rubéola) poderiam estar associadas a manifestação da síndrome. Esta idéia se difundiu e houve uma redução significativa de crianças vacinadas principalmente nos EUA e Europa, fazendo com que doenças que anteriormente estavam erradicadas voltassem a aparecer. Muitos estudos foram realizados e não ficou provada a associação das vacinas com o autismo. Os estudos apontam sim mudanças significativas nos conceitos de autismo e a eficiência dos métodos para se encontrar novos casos como responsáveis por este aumento (Fombonne, 2002).