Por

Paula Ayub

É psicóloga clínica, terapeuta de família, diretora do Centro de Convivência Movimento – local de atendimento para autistas –, autora de vários artigos e capítulos de livros, membro do GT de TEA da SMPD de São Paulo e membro do Eu me Protejo (Prêmio Neide Castanha de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes 2020, na categoria Produção de Conhecimento).

Facebook de Paula AyubTwitter de Paula AyubInstagram de Paula AyubCanal no Youtube de Paula Ayub

Precisamos falar sobre bullying

16 de junho de 2022Precisamos falar sobre bullying — Canal Autismo / Revista AutismoImagem: Divulgação

Tempo de Leitura: < 1 minutoO clube Atlético de Madrid lançou campanha contra o bullying no dia 2 de maio, o Dia Internacional Contra o Bullying. A campanha terá dois vídeos, sendo o segundo estrelado por uma garota.

No primeiro, vê-se um garoto com a camiseta do time, impedindo que um outro jovem avance na humilhação a um colega. Nas palavras do mote da campanha: “Ás vezes, os verdadeiros craques são aqueles que defendem, não os que atacam”.

Publicidade
Tismoo Biotech

Os dados que estão na campanha são assustadores: “O bullying causa mais de 200 mil suicídios por ano em todo o mundo entre jovens de 14 a 28 anos”. Uma rede de salvamento precisa ser construída para parar esse tipo de violência que humilha, fragiliza e isola suas vítimas. As escolas precisam encarar o problema de frente e trabalhar seus jovens para que as ‘testemunhas’ possam auxiliar no processo de impedimento do bullying.

No caso de bullying em autistas, o assunto se torna ainda mais complexo e grave. Em inúmeros casos, o autista também passa a sofrer de capacitismo quando suas queixas não são consideradas ou ainda pior, voltadas para si. É muito comum ouvirmos de gestores que o bullying acontece porque fulaninho não para de chamar a atenção.

Nenhum tipo de violência pode ser justificado. A vítima nunca pode ser considerada culpada e muito menos merecedora de perseguição. A cultura do “deixa disso” precisa ser enterrada e a violência encarada de frente. O bullying deixa vítimas com hematomas psicológicos e físicos para sempre. Vamos tratar nossos jovens para lutarem contra esse fenômeno do século XX que leva tantos jovens ao suicídio.

Assista:

Compartilhe

Mini-docs sobre moradia para autistas adultos – parte #1/3

/
Por Redação da Revista Autismo
Neste mini-doc, conteúdo extra da Revista Autismo, a defensora pública Renata Flores Tibyriçá apresenta as duas possibilidades de residência previstas na Lei Brasileira de Inclusão e comenta a carência e necessidade dos Centros-Dia, como política pública eficaz.

Casal de autistas conversa sobre relacionamento no podcast Introvertendo

/
Por Redação da Revista Autismo
O podcast Introvertendo liberou, nesta sexta-feira (15), o…
Autistas conversam sobre viagens no podcast Introvertendo — Revista Autismo

Autistas conversam sobre viagens no podcast Introvertendo

/
Por Redação da Revista Autismo
O podcast Introvertendo liberou, nesta sexta-feira (4), o seu 71º episódio, chamado Pé na Estrada. Com base em histórias de viagens, os podcasters Michael Ulian, Tiago Abreu e Thaís Mösken conversaram sobre as dificuldades no processo de viagem combinadas a questões do autismo. A discussão envolve aeroportos e rodoviárias, cheiros, sons, horários e até mesmo legislação.