Posts

Introvertendo lança episódio especial para o 2 de abril

Tempo de Leitura: < 1 minuto

O podcast Introvertendo, atualmente o principal podcast sobre autismo do Brasil, lançou excepcionalmente nesta quinta-feira (2), o seu 95º episódio, cujo título é Os Três Graus do Autismo. O episódio foi comandado por duas pessoas diagnosticadas com autismo que participam ativamente na comunidade – o jornalista Tiago Abreu e o pesquisador Willian Chimura, responsável pelo canal no YouTube Um Canal Sobre Autismo.

A discussão, no episódio, é centrada nas mudanças da quinta edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais e seu impacto na futura edição do Código Internacional de Doenças, o CID-11, que entrará em vigor em 2022. No conteúdo, são explicadas as características do autismo em casos “leves”, “moderados” e “severos” e as perspectivas dos fenômenos que podem ocorrer nesta década.

O episódio está disponível para ser ouvido em diferentes plataformas, como o Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts, e CastBox, ou no player abaixo. O Introvertendo também possui uma ferramenta em Libras, acessível para pessoas com deficiência auditiva.

Revista Autismo faz congresso online após adiamento dos eventos presenciais do Dia Mundial do Autismo

Tempo de Leitura: 3 minutos

Cartaz da campanha nacional 2020 da Revista Autismo para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Evento iniciado dia 2 de abril e vai até o fim do mês, no site CanalAutismo.com.br/DiaMundial

Com o adiamento dos eventos presenciais de autismo, caminhadas, palestras, seminários e congressos, a Revista Autismo organizou o maior evento online de autismo que o Brasil já viu, para celebrar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, 2 de abril. Com acesso 100% gratuito, o tema é o da campanha nacional para a data: “Autismo: respeito para todo o espectro” — e hashtag #RESPECTRO (material gratuito para a campanha está disponível em canalautismo.com.br). O evento ficou no ar, disponível a todos, até 5 de abril de o fim do mês de abril de 2020. Até o dia 5, quase 30 mil usuários já haviam visto o evento. No total foram mais de 40 mil pessoas!

Com o apoio e a confirmação de diversos palestrantes de renome, autistas e especialistas, são 34 palestras, num total de mais de 12 horas de conteúdo, com a participação de Mauricio e Marina e outros palestrantes, como autistas, médicos, psicólogos, cientistas, até mesmo de brasileiros fora do país, como o neurocientista Alysson Muotri e o médico neuropediatra Carlos Gadia (ambos direto dos Estados Unidos), Fatima de Kwant (da Holanda), e demais palestrantes do Brasil.

Com vídeos gravados, o evento iniciado na manhã de 2 de abril de 2020, no site canalautismo.com.br/DiaMundial, fica no ar o mês todo.

1º Congresso Online pelo Dia Mundial de Conscientização do Autismo — palestrantes — 2.abril.2020 — Revista Autismo
Palestrantes do 1º Congresso Online pelo Dia Mundial de Conscientização do Autismo, 2.abril.2020

São 34 palestras!

1 Saúde bucal da pessoa com autismo Adriana Zink
2 As novidades sobre neurociência e autismo Alysson Muotri
3 Novas abordagens clínicas para o autismo Caio Abujadi
4 Regras para o BPC/LOAS e dicas para IRPF Carla Bertin
5 Desafios do autismo no Brasil Carlos Gadia
6 A importância do ensino da fala para pessoas com autismo Celso Goyos
7 Abrindo a discussão sobre Atividades Vocacionais para o TEA Cláudia Moraes
8 Autismo: sustentabilidade e inclusão no mercado de trabalho Daniel Martin Ely
9 Transtorno do Espectro do Autismo em meninas Deborah Kerches
10 Autismo e genética Diogo Lovato
11 Autismo: um passo a passo para uma terapia eficaz Fábio Coelho
12 O autismo ao longo da vida Fátima de Kwant
13 Como obter informação de qualidade sobre autismo Francisco Paiva Jr.
14 A importância de exames genéticos para o autismo Graciela Pignatari
15 Desafios do diagnóstico no serviço público do Brasil Joana Portolese
16 O que você precisa saber sobre hiperfoco Joana Scheer
17 A amizade neurodiversa e os benefícios da Libras Josiane Soares + Jéssica Carrijo
18 Mães terapeutas Kaká do Autistólogos
19 Autismo: inclusão escolar baseada em evidência científica Lucelmo Lacerda
20 Valorização da Neurodiversidade nas Empresas Marcelo Vitoriano
21 O programa TEACCH e suas contribuições Maria Elisa Fonseca
22 A inclusào do autismo nas histórias em quadrinhos Mauricio de Sousa + Marina Sousa
23 O tratamento de autismo Mayra Gaiato
24 Manejo de dificuldades comportamentais no autismo Meca Andrade
25 Minha vida profissional Nícolas Brito Sales
26 Fundamentos clínicos para o diagnóstico do TEA na infância Paulo Liberalesso
27 Primeiros passos para o entendimento de um estudo científico Paulo Roberto Martins-Filho
28 Síndrome do X-Frágil Roberto Herai
29 Avaliação qualitativa de habilidades cognitivas de autistas Sabrina Ribeiro
30 PECS e comunicação: como ensinar Soraia Vieira
31 Autistas nas universidades brasileiras Tiago Abreu
32 Evidências científicas do método TEACCH Viviane De Leon
33 Seletividade alimentar no autismo Wigna Rayssa
34 A união da comunidade do autismo William Chimura


Realização: Revista Autismo e Tismoo.me
Patrocinadores: Somar (Recife, PE), Instituto UniTEA (Caxias do Sul, RS) e 4TEA Educacional (Pirassugunga, SP)
Apoio: Instituto Mauricio de Sousa


Ícone: peça de quebra-cabeça - Revista Autismo

[Atualizado em 31.mar.2020, 23h56 com a arte e lista de palestrantes e temas]
[Atualizado em 05.abr.2020, 22h03 com prorrogação do evento para o fim de abril]
[Atualizado em 15.mai.2020, 22h22 com o total de público: mais de 40 mil]

Cartaz da campanha nacional 2020 da Revista Autismo para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Revista Autismo lança campanha nacional para o Dia Mundial do Autismo

Tempo de Leitura: 3 minutos

Cartaz da campanha nacional 2020 da Revista Autismo para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo

 

Com todo o material 100% gratuito, a Revista Autismo lançou neste mês de fevereiro uma campanha nacional para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo 2020, com o tema: “Autismo: Respeito para todo o espectro”.

Em 2020, pela primeira vez, a comunidade envolvida com a causa do autismo no Brasil todo segue, unida, em uma campanha nacional para celebrar a data e conscientizar, usando a hashtag #RESPECTRO nas redes sociais (união das palavras “respeito” + “espectro”). As caminhadas e manifestações, na medida do possível, deverão estar concentradas nos dias 4 e 5 de abril de 2020.

O objetivo desta campanha é conscientizar as pessoas a respeito do autismo. É uma mensagem da comunidade ligada ao autismo para toda a sociedade (de dentro para fora). Portanto, vamos usar a palavra espectro no tema para conscientizar a população a respeito das enormes diferenças do autismo em cada pessoa, do grande espectro de variedade em relação à maneira como o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) afeta cada indivíduo.

Material

Todo o material pode ser obtido no site campanha.RevistaAutismo.com.br para ser usado sem restrições. Lá, há incluive modelos de ofícios para enviar a escolas e empresas para que vistam azul no 2 de abril; e até mesmo para prefeituras iluminarem de azul os prédios e monumentos da cidade.

A campanha é para todo o Brasil, de uso irrestrito e gratuito por parte de qualquer pessoa ou instituição interessada em divulgar informação sobre autismo. Todo o material está em duas versões com e sem a marca da Revista Autismo, para que qualquer um, mesmo que não queira citar o nome da revista (por qualquer motivo), possa integrar a campanha e unir forças para fazermos uma conscientização nacional muito mais efetiva.

A campanha foi toda criada sem nenhum custo pela agência The White, de Manaus (AM), que apoiou a causa e deu sua contribuição à causa.

Dia Mundial

A ONU (Organização das Nações Unidas), no fim de 2007, definiu todo 2 de abril como sendo o Dia Mundial de Conscientização do Autismo (no original em inglês: World Autism Awareness Day), quando cartões-postais de todo o planeta se iluminam de azul — no Brasil, o mais famoso é o Cristo Redentor — para lembrar a data e chamar a atenção da mídia e da sociedade para o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).


Camiseta da campanha nacional 2020 da Revista Autismo para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo
Caminhada pelo Autismo na Avenida Paulista, em SP — Revista Autismo

Documentário registra a caminhada pelo autismo em SP com 10 mil pessoas

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Irmão de autista, Diego Lomac fez o documentário voluntariamente para dar mais visibilidade à causa

Um documentário em vídeo, de 4min15s, registrou todo o evento da “Caminhada pelo Autismo” na Avenida Paulista neste ano (2019), com cerca de 10 mil pessoas, segundo a Polícia Militar. Com depoimentos (inclusive meu) e imagens aéreas, o videomaker Diego Lomac mostrou a grandiosidade do evento e sua importância para a causa.

A caminhada aconteceu na tarde do domingo 7 de abril de 2019, pelo Dia Mundial de Conscientização do Autismo, celebrado todo 2 de abril e instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas). O evento visa conscientizar a sociedade e chamar atenção da mídia para o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

Ativismo

Irmão de autista, Diego fez o documentário voluntariamente, contribuindo para que o autismo tenha mais visibilidade. Seu irmão, Rafael, hoje com 22 anos, é mais um dentre os aproximadamente 2 milhões de autistas no Brasil, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS). O videomaker, assim como a mãe, Márcia Lombo Machado, também ativista, acreditam que ajudar a causa é também ajudar Rafael. Além das imagens com câmera de mão, um drone foi utilizado para captar imagens aéreas e mostrar quão grande foi a manifestação. Depoimentos das mães e ativistas Milena Carneiro e Simone Alli Chair, mostraram a importância de exporem-se à sociedade. Saiba mais sobre o evento na nossa reportagem “Caminhada pelo autismo azulou a av. Paulista mais uma vez“.

Videomaker

Vale divulgar o trabalho do Diego Lomac, que pode ser visto no portfólio dele online. O agradecemos pela iniciativa e doação.

Assista ao documentário abaixo:

Documentário: “Dez Mil Azul” — por Diego Lomac
Caminhada pelo Autismo na Avenida Paulista, em SP — Revista Autismo

Caminhada pelo autismo azulou a av. Paulista mais uma vez

Tempo de Leitura: 2 minutos

Autistas, pais, parentes e profissionais somaram 10 mil pessoas no evento

Com um público de aproximadamente 10 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, a “Caminhada pelo Autismo” deixou a avenida Paulista toda azul neste domingo, 7 de abril de 2019, pelo Dia Mundial de Conscientização do Autismo. O evento visa a conscientizar a sociedade e chamar atenção da mídia para o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), que deve atingir cerca de 2 milhões de brasileiros, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A concentração do evento foi na Associação Sabesp, na Rua Treze de Maio, próximo ao Shopping Pátio Paulista, e a caminha se deu num trajeto de aproximadamente 2 quilômetros, até a Praça Alexandre Gusmão, próximo ao Masp.

caminhada de 2018 teve a participação de 5 mil pessoas, segundo a organização do evento, composta pela Associação de Pais Inspirare, o grupo TEApoio, Centro Lumi, APABB e Projeto Integrar. Mais informações podem ser obtidas no site oficial do evento: caminhadadoautismo.org.

Turma da Mônica

Mônica e Cebolinha tiraram fotos com as crianças na concentração da Caminha pelo Autismo, em São Paulo.

Na concentração houve brincadeiras, brindes, guloseimas, como picolés (que deixam a língua azul — cedidos pela Tismoo), algodão doce, pipoca, balas, chocolates, bolachas, pirulitos, além de lanches de hambúrguer, sucos e água. A presença da Turma da Mônica — com Mônica e Cebolinha — para sessão de fotos foi um dos ápices do evento, que te ainda palhaços, atores caracterizados de super-heróis, música e distribuição de balões. Filas se formaram para receber a Revista Autismo número 4, gibis do André, da Turma da Mônica, com o tema autismo, do Instituto Mauricio de Sousa, e a cartilha do Ziraldo “Autismo: uma realidade“, da Autismo e Realidade, sobre o tema, além de camisetas e chaveiros da Autismo em Dia.

O encerramento teve três atrações: a palhaça Popota, show do grupo Barbatuques, uma apresentação de taiko (tambor japonês) com o Pipa (Projeto de Integração Pró-Autista).

Imagens cedidas por: Diego Lomac — tel. (11) 950475255

Tirinha exclusiva da Turma da Mônica e o André para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo - Revista Autismo

Instituto Mauricio de Sousa lança tirinha inédita e vídeos para comemorar o Dia Mundial do Autismo

Tempo de Leitura: 4 minutos

O objetivo é mostrar alguns sinais do Transtorno do Espectro do Autismo em crianças e chamar a atenção para a importância do diagnóstico precoce

O Instituto Mauricio de Sousa (IMS) publica no dia 2 de abril, Dia Mundial da Conscientização do Autismo, uma tirinha inédita com a participação da Turma da Mônica e o personagem autista André, criado especialmente para falar sobre o assunto.


A pedido da Revista Autismo, o Instituto Maurício de Sousa produziu uma tirinha especial para o 2/abril

Dentro das ações relacionadas à data, o Instituto Mauricio de Sousa também lançará seis animações curtas (30 segundos cada) sobre o Transtorno do Espectro do Autismo.  Os filmes poderão ser vistos tanto nos canais oficiais do Instituto quanto no YouTube da Mauricio de Sousa Produções. O objetivo é mostrar alguns sinais do autismo em crianças e a importância de procurar orientação profissional o quanto antes para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento, pois quanto mais precocemente se iniciarem as intervenções, melhores as perspectivas de qualidade de vida para a pessoa.

O autismo ou Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é caracterizado por alterações no desenvolvimento, causa déficit na comunicação, interação social e comportamento de crianças e adultos, e deve ser tratado por uma equipe multiprofissional de acordo com a necessidade específica de cada indivíduo, lembrando que há um grande espectro do autismo, ou seja, uma grande faixa de variação desses sinais. Entre alguns dos sintomas estão a falta de contato visual; o hábito de repetir frases ou palavras que ouviram de outras pessoas ou mesmo da TV (conhecida como ecolalia), interesse profundo restrito a um ou alguns assuntos específicos (hiperfoco), com os quais os autistas permanecem entretidos durante muito tempo. Em alguns casos, os autistas podem não falar, sendo não verbais.

“Quando criamos o personagem André, que é uma criança dentro do Transtorno do Espectro do Autismo, ouvimos vários especialistas no assunto, além de conhecer crianças dentro do espectro. O TEA não é fácil de ser identificado e por isso o tratamento pode vir tarde. Por isso, é preciso passar para os pais, professores e pessoas próximas a essas criancinhas a informação sobre os cuidados e busca de orientação para ajudá-las a desenvolverem todo seu potencial”, diz Mauricio de Sousa, pai da Turma da Mônica e presidente do Instituto Mauricio de Sousa.

Personagem André

Em 2001, o Instituto Mauricio de Sousa foi convidado por uma representante da Universidade de Harvard para desenvolver um projeto com o objetivo de alertar a população sobre os sintomas do Transtorno do Espectro do Autismo. Após meses de estudos, em 2003, nasceu André, um personagem autista para fazer parte da Turma da Mônica.

Com base nesse personagem, o Instituto Mauricio de Sousa criou a revista em quadrinhos “Um Amiguinho Diferente” e seis vinhetas de desenho animado, que alertam pais, familiares e professores para a importância do diagnóstico precoce e esclarecem o comportamento que deve ser adotado com a criança dentro do espectro do autismo. Já foram distribuídos 60 mil exemplares da publicação. As seis vinhetas informativas com o André acabam de ser atualizadas e serão divulgadas no canal do YouTube da MSP (Mauricio de Sousa Produções).

André é o personagem autista da Turma da Mônica — Instituto Maurício de Sousa + Revista Autismo

Recentemente, o Instituto Mauricio de Sousa firmou parceria conosco da Revista Autismo, publicação trimestral de distribuição gratuita, publicando um cartum com o personagem André para esclarecer sobre aspectos do transtorno. A revista pode ser solicitada pelos correios (pagando-se somente o frete), por meio do site www.RevistaAutismo.com.br.

Todas as crianças e adultos devem ser entendidas e acolhidas em sua diversidade. A inclusão das crianças dentro do espectro do autismo na escola, por exemplo, é um direito, e é positiva tanto para quem faz parte do transtorno quanto para as outras crianças, pois todas podem interagir e aprender com as diferenças. A mensagem de respeito às diferenças faz parte de todos os conteúdos com a Turma da Mônica.

Links

Os vídeos podem ser acessados pelos links a seguir ou assistindo no final deste texto:

Sobre o Instituto

Instituto Maurício de Sousa em parceria com a Revista Autismo

Fundado em 1997, o IMS realiza projetos, campanhas e ações sociais focados na construção de conteúdos, que através de uma linguagem clara e lúdica, estimulam o desenvolvimento humano, a inclusão social, o incentivo à leitura, o respeito entre as diferenças, a formação de cidadãos conscientes e conhecedores de seus deveres e direitos.

Vídeos do André

https://youtu.be/KZfkphIBHj8
https://youtu.be/btS0OL1d8EA
https://youtu.be/ibEOLn7uF9U
https://youtu.be/m86fa05kSfQ
https://youtu.be/JwiErodovNc
https://youtu.be/g5bsgrGEbGA

Casos de autismo sobem para 1 a cada 68 crianças

Tempo de Leitura: 2 minutos

Paiva Junior,
editor-chefe da Revista Autismo

Conforme pesquisa do governo dos Estados Unidos, os casos de autismo subiram para 1 em cada 68 crianças com 8 anos de idade — o equivalente a 1,47%. O número foi aferido pelo CDC (Center of Diseases Control and Prevention), do governo estadunidense — órgão próximo do que representa, no Brasil, o Ministério da Saúde. Os dados são referentes a 2010 e foram divulgados nesta quinta-feira, 27 de março de 2014.

Houve aumento de quase 30% em relação aos dados anteriores, de 2008, em que apontava para 1 caso a cada 88 crianças. Quase 60% para 2006, que era de 1 para 110. Mesmo o autismo podendo ser detectado a partir dos 2 anos de idade, a maioria das crianças foi diagnosticada após os 4 anos.

Para alertar a respeito dos números alarmantes, todo 2 de abril é comemorado o “Dia Mundial de Conscientização do Autismo” — em inglês, “World Autism Awareness Day” —, data instituída pela ONU (Organização das Nações Unidas) desde 2008. O objetivo é, anualmente, conscientizar a sociedade a respeito desta complexa síndrome, para que aja mais suspeita, mais diagnóstico, mais tratamento, mais respeito e menos preconceito. Para isso iluminam-se de azul prédios e monumentos ao redor do mundo. O azul foi a cor designada para o autismo, por ter uma prevalência bem maior em meninos que em meninas — mais de 4 para 1.

Como jamais provou-se qualquer relação da prevalência maior de autismo com alguma região do planeta ou etnia, a Organização Mundial da Saúde considera os números dos Estados Unidos estimados para todo o planeta. O Brasil estima-se que tenhamos mais de 2 milhões de pessoas com autismo. No ano passado, uma lei federal foi aprovada equiparando em direitos os autistas aos deficientes, além de outros benefícios — Lei 12.764, também conhecida como “Lei Berenice Piana”.

No Brasil o Cristo Redentor (no Rio de Janeiro), a Ponte Estaiada (em São Paulo), e muitos monumentos em todo o território nacional serão iluminados de azul na data. No mundo, pode-se destacar o Empire State (nos Estados Unidos), a CN Tower (no Canadá) e muitos outros cartões-postais ao redor do planeta.O autismo é uma complexa síndrome que afeta três importantes áreas do desenvolvimento humano: comunicação, socialização e comportamento. Ainda não se sabe a causa, nem há cura, apenas tratamento. O único consenso mundial é que quanto antes de trata, melhores são as possibilidades de maior qualidade de vida.

Informações sobre os sinais e sintomas de autismo em linguagem acessível podem ser obtidas no livro “Autismo — Não espere, aja logo!” (136 pág., editora M.Books, R$42, site: LivroAutismo.PaivaJunior.com.br) e também na gratuita Revista Autismo (site:  www.RevistaAutismo.com.br) — a única revista a respeito da síndrome na América Latina, além de ser a única no mundo em língua portuguesa